Últimos assuntos
» - Valentine's Day Party -
Hoje à(s) 2:18 am por Sammi Scarllat

» MNM- Uma Aventura no Fundo do Mar.
Ontem à(s) 7:40 pm por Alex Griggs MacTavish

» Enfermaria do Acampamento
Sex Jun 23, 2017 8:58 pm por Hipnos

» ♦ TREINO DE AGILIDADE ♦
Sex Jun 23, 2017 2:10 am por Heloise Vox Wittemore

»  ✮ Praia ✮
Qua Jun 21, 2017 5:24 pm por Ace Kurama

» Chalé 28: Horkos
Ter Jun 20, 2017 6:07 pm por Panteão

» Chalé 27: Aristaios
Ter Jun 20, 2017 6:02 pm por Panteão

» MvP - Brumas do Cemitério - Eanom O'Dainill
Seg Jun 19, 2017 6:00 pm por Hipnos

»  ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦
Seg Jun 19, 2017 4:11 pm por Nine Zaytsev

Irmãos
3 de 5
Créditos
» Skin obtenido de Captain Knows Best creado por Neeve, gracias a los aportes y tutoriales de Hardrock, Glintz y Asistencia Foroactivo.
» Demais Créditos ao fórum e a Mayu Amakura da Lotus Graphics.
Elite
6 de 9
Parceiros
27 de 33

♦ Treino com Pet e Montaria ♦

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

♦ Treino com Pet e Montaria ♦

Mensagem por Panteão em Sab Jun 25, 2016 1:26 am



PETS E MONTARIS
Round 1!
Nesta parte da arena, na verdade fica fora dela, numa pista e treinamento especializada para montarias e pets em geral. Aqui você pode treinar arremesso, caça, montaria e corrida de diversos tipos e até mesmo combate montado ou com pet contra outro jogador. Se não quiser treinar sozinho, você poderá usar um dos instrutores do local para incrementar o treinamento, além de socializar com os mesmos. Aqui você encontrará um menino bem simpático filho de Iris e uma garota negra de olhos brilhantes. Ele chama Yakov e ela se atende por Paula. Para saber mais sobre eles, basta entrar na biblioteca, na Área de NPCs.

Cada Treinamento, rende no máximo 100XP, distribuídos da seguinte forma: Narrativa (20XP), Criatividade (20XP), Gramática (20XP) e Habilidade com Arma (20XP). Caso use o NPC, este rende o restante de XP para completar os 100XP.  Não ganha pontos de treino, mas seu PET ganha em HP o conquistado por você.
Bom treinamento.  


avatar
Mensagens : 294
Ver perfil do usuário http://godlikeheroes.forumeiros.com.pt
PanteãoDeuses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Pet e Montaria ♦

Mensagem por Axl Valentine em Qui Out 06, 2016 10:39 pm

Taste Me... Drink Me... Never Leave Me

Parece que meus treinos com chicote não valeram de nada. Eu estava muito confuso e aparentemente Tristan não soava como ele, mesmo ele estando quieto em todo tempo e assoviando para me golpear. Enfim, deuses né?!

O importante agora é que tenho um cavalo alado e preciso treina-lo para que ele responda os meus comandos com perícia e não me derrube quando eu fizer algo errado.

Assim que cheguei nos estábulos, Yakov me guiou até Noir, o nome do meu pégaso, e me ensinou a cabresteá-lo. Ah! O meu instrutor tem cabelos cor de rosa e em cheiro de... cookies. Eu não sei como ele pode ter cheiro de cookies, mas me lembrou dos natais que passei com a minha família e isso era muito bom. Me deixava feliz.

- Axl, presta atenção! - disse ele com gentileza - Vou te ensinar como coloca o cabresto e como passa a corda ao redor da cabeça dele, ok? - Assenti devagarinho e ele começou a dar as explicações.

O cabresto, nada mais é, que uma espécie de arreio feito de corda ou couro, mas que no entanto não possui freio ou embocadura, servindo para controlar a marcha de animais como o cavalo, por exemplo. No caso meu Noir. O cabresto não vai freio, então o bocal dele não será machucado e nem o seu palato duro, o que é importante. Eu sei como é ter o palato duro machucado e não desejo isso pra ninguém.

Yakov me ensinou como coloca o cabresto umas três vezes. Na quarta vez, eu fiz sozinho. Passei a extremidade larga pelo seu nariz, estendendo o corpo de tiras pela sua cabeça, prendendo a parte de baixo em seu masseter e a extremidade de cima por volta de suas orelhas.

- Assim? - Perguntei Tímido

- Isso mesmo! Agora você precisa ter um imprinting com ele, por isso vou deixar que você o escove, ok?! - falou alegre tocando meu ombro.

O garoto me mostrou onde estavam as coisas para a escovação. Peguei a escova de mão e comecei a escovar meu pégaso devagarinho. Ele precisava reconhecer-me como seu dono antes da gente poder cavalgar por ai ou até mesmo voar. O imprinting servia pra isso: fazer meu animal se acostumar com a minha voz, cheiro e toque. Toda vez que eu o escovava com as cerdas macias da escova, eu contava uma história boba para Noir. Lhe contei tudo.

Quando percebi já tinha passado uma hora. Afaguei seu masseter e encostei minha testa no peito dele. Ele tinha um cheiro forte, mas que era gostoso e nostálgico. Coloquei alimento para ele e sapi dos estábulos.

© Haymon Derrier para Lotus Graphics



AVALIAÇÃO


66XP de 100XP


NARRATIVA 14/20
CRIATIVIDADE 10/20
GRAMÁTICA 17/20
HABILIDADE 10/20
NPC 15/20


O treino foi bem curto pra ser sincero, eu li do começo ao fim, mas não me prendeu a atenção, faltou algo que fizesse isso. Você fez o básico do básico e conversou com o pégaso.

Atualizado pelo tio Zeus.
avatar
Mensagens : 111
Ver perfil do usuário
Axl ValentineFilhos de Dionísio

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Pet e Montaria ♦

Mensagem por Alexander Pride em Dom Out 09, 2016 9:15 am

TREINAMENTO DE PET

Filho da Magia
Havia acabado de levantar, vestia apenas um macacão que prendia meu lado esquerdo e o direito deixando o peito amostra, meus pés descalços analisavam o chão, gratificantes por se sentirem livres, ficava mais bem conectado a magia quando sentia ela por completo, havia decidido ensinar uns truques para Devin, já que estava se comportando muito mal; outro dia um filho de Afrodite simplesmente chorou porque ele não quis levantar, apenas olhou para ele com nojo, balançou a cabeça e voltou a dormir e quando o semideus inventou se pegar uma espécie de cólera para ele, o gamaleão partiu pra cima, fazendo o pobre do garoto se urinar nas calças.

Cheguei aos estábulos e Devin estava lá, dormindo, algumas vezes mexendo suas asas, ele era um espécime interessante, era uma mistura de grifo com a parte dianteira de felino (lince), a traseira de águia, mas suas asas eram de dragão de uma cor roxa, fiquei admirando-o até que ele se tocou que havia alguém ali e quando levantou, me olhou com os olhos brilhantes, vindo com calma na minha direção, analisando-me como se eu fosse uma corça, dei um sorriso para ele e começamos nossa dança macabra, rodeando um ao outro, algumas vezes eu fingia que partia para cima e ele automaticamente levantava as asas em modo proteção, continuamos nisso por uns cinco minutos até ele recolher as asas e vir com calma, esfregar a cabeça em mim, passei a mão nele e continuamos nossa caminhada.

Antes de chegarmos à arena, alguns semideuses nos olhavam, com medo de ambos, éramos como duas bestas, mas sendo eu o rei, enquanto Devin era minha guarda pessoal, devíamos ser temíveis, para ser sincero, eu gostava de ser temido. Havia duas pessoas na área de treinamento de pet, uma garota negra e de olhos brilhantes (que por sinal, era uma das minhas irmãs), e um garoto com aparência calma e cabelo rosa, que possuía um cheiro de chocolate com coockies. Sorri para eles que acenaram de volta, olhando para o animal ao meu lado, que me olhava com atenção, como se algo estivesse errado. – Vamos treinar Devin! – Falei em um tom alegre, o gamaleão me olhou por alguns segundos e virou o corpo para a saída da arena, nem ligando para o que eu disse, como se ele fosse o chefe ali. – Se sair por aquela porta, eu te transformo em um rato, Devin! – Falei sério, ouvindo risos dos instrutores, que chegavam mais perto, o animal logo parou voltando ao meu lado, fechando os olhos e levantando seu focinho para cima, mostrando o quão zangado estava.

- Agora, você irá me mostrar suas habilidades. Ao final, eu te darei um prêmio, o que acha? – Falei para o animal que abriu um de seus olhos ao ouvir “prêmio” na frase, as pessoas podiam não saber, mas Devin era um animal inteligente e sempre parecia saber o que eu falava, qualquer dia eu o faria falar usando algum feitiço ou poção, tudo era possível quando se tratava de magia, se eu podia falar com os mortos, porque não podia fazer um animal falar? Eu sempre me perguntava isso, olhei para os instrutores. – Então, Paula. O que tem para o animal forte, bonito e maioral aqui? – Ela olhou para o gamaleão, que a cada palavra que eu dizia parecia se inchar para mostrar o quão grandioso era, isso acabou liberando um ataque de risos entre a gente. – Bem, para alguém como ele, acho que uma série de voo, seguido por cuspe. – Balancei a cabeça concordando, o gamaleão apenas bufou, achando isso fácil demais.

- Claro que não será tão fácil, haverá obstáculos, como os círculos pegando fogo, a areia movediça que suga qualquer um que chegue perto e outras coisas. – Falou o garoto de cabelo rosa, que se aproximou, deixando o local ainda mais forte com seu cheiro de chocolate e coockies, subitamente me deu uma vontade de comê-lo, mais isso seria canibalismo e não seria bem visto pela sociedade, fiquei mais perto de meu amigo, levando-o para a base de treinamento.


- Seja o maioral Devin. – Falei para ele que se adiantou e foi para a entrada dos obstáculos, que era uma parede de escaladas. – Enquanto ele estiver lá, você deve falar palavras encorajadoras para ele, independentes do resultado, desse modo à ligação de vocês se fortalece, fazendo com que ambos se transformem em um só. – O garoto de rosa, falou perto de mim, enquanto Paula iniciava seu modo robô, meus irmãos haviam falado sobre esse lado dela, mas eu nunca havia visto, ela completamente se transforma em um treinamento, sua feição fica séria, e além disso fica muda, dei um sorriso quanto a isso, normalmente ela era uma matraca ambulante, suspirei quando ela apertou o primeiro botão, fazendo com que a parede liberasse magma, Devin apenas olhou para ele e levanto voo, o que ele não esperava era que além de magma, a parede cuspia fogo, fazendo com que ele se assustando. – Vai nessa Devin, você consegue. Mostre o quão inteligente e maioral você é. – Falei sorrindo e com firmeza na voz. – Isso mesmo, tem que mostrar o quanto confiante você é para ele. – O garoto chocolate, falou com a voz calma e doce. O gamaleão começou a se desviar dos cuspes de fogo, passando por cima da parede, logo ele estava em uma espécie de vários arcos que pegavam fogo, passando entre eles, que diminuía a cada arco, era no total de seis e três deles apareciam imagens, fazendo com que o animal cuspisse fogo.

- Isso mesmo, vai lá amigão. – Eu e o instrutor falamos simultaneamente, Devin pareceu se animar mais, voando mais rápido enquanto Paula apertava uma série de botões fazendo três bonecos com espadas aparecessem como o terceiro obstáculo para o animal, que apenas cuspiu fogo e desviou das espadas com facilidades, arrancando os braços dos bonecos. No quarto e último obstáculo, ele parou no ar, vendo seu desafio a frente, o chão de areia movediça pareceu deixar ele confuso, que olhava sério para seu desafio. O chão lançava mãos para cima, feitas de areias que com certeza prendia o oponente, puxando-o para o fundo. Logo o animal partiu em grande velocidade, fazendo com que os instrutores se assustassem um pouco pela sua velocidade no quesito voo. Ele desviou da primeira mão que foi lançado para cima, ela passou de raspão, mais logo outras duas apareceram no caminho do animal, que desviou com facilidade delas, na quarta vez foi mais complicado, pois a mão passou de raspão em umas de suas pernas, o fazendo titubear pelo ar, eu meio que estava apreensivo, falando palavras encorajadoras para ele e indo de esquerda para direita como o animal fazia, parecia um jogo e eu ficava apreensivo com isso. Mordi o lábio quando ele estava perto do final da pista de areia, mas antes de conseguir ultrapassar a linha de chegada, duas mãos o agarram em ambas as pernas traseiras, fazendo-o soltar um grito agudo de insatisfação, batendo mais forte as asas, cuspindo fogo ao redor. – Vai Devin, você consegue. – Falei alto para meu amigo escutar, sentindo meu coração martelar no peito. O instrutor falava algo ao meu redor, mas nem dei bola, Paula apertava mais outra série de botões com um sorrisinho no rosto, aquilo inflamou algo em meu peito, olhei para as mãos que o seguravam, onde havia duas, agora eram quatro, cada uma segurando uma parte do seu corpo, levantei as mãos para cima, criando um selo de ar abaixo de Devin, cortando as mãos que o seguravam, Paula fechou novamente a cara e me lançou um olhar zangado, o animal enfim livre partiu para a linha de chegada.  E quando caiu no chão cansado, corri para onde ele estava, abraçando-o. – Isso mesmo amigão. Você foi o maioral ali.-Ele apenas bufou e eu sabia que no fundo ele estava alegre, mesmo com a respiração acelerada. Paula veio como se fosse o vento e logo estava ao meu lado. – Você roubou, não deveria ajuda-lo. – Ela falou fazendo um sinal feio para mim, olhei zangado para ela. – Quando for seus animais ali, não tem problema, mas se Devin precisar de mim, eu ajudarei ele sempre que for possível. – Devolvendo o sinal feio para ela, no momento eu queria carboniza-la e ao levantar as mãos para criar um pentagrama de fogo ao redor dela que a queimasse, uma salva de palmas de alguém as minhas costas cortou minha concentração. – Muito bem garoto. É assim que tem que ser, vocês naquele momento foram como um só. É assim que tem que ser o treinamento, dois corpos quando unidos se transformam em um. – Falou ele dando um sorriso, apenas respirei, levantando-me, indo pegar um balde cheio de carne para o animal que descansava ao chão. – Aqui amigão, seu prêmio. – Colocando o balde ao seu lado, que por algum motivo conseguiu reunir energia e começou a devorar a carne no balde, lancei um olhar agudo para Paula, que devolveu no mesmo sentido, sentia o clima mudar ao nosso redor, tudo se calou, fazendo com que o único barulho fosse o do animal devorando sua comida. – Bem, chega por algumas horas, não acham? – Falou o semideus chocolate para cortar o clima, naquele momento ela poderia não saber, mas logo ela pagaria por aquilo.




AVALIAÇÃO


96XP de 100XP


NARRATIVA 20/20
CRIATIVIDADE 20/20
GRAMÁTICA 18/20
HABILIDADE 18/20
NPC 20/20


Que maravilha de treino cara! Me prendeu do começo ao fim. Vi que você cometeu alguns erros de acentuação, mas isso é facilmente corrigido. Passe o texto no word para uma revisão ok? Evite também usar essas cores no template, algumas delas dificultam a leitura.

Atualizado pelo tio Zeus.
avatar
Mensagens : 112
Ver perfil do usuário
Alexander PrideFilhos de Hecate

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Pet e Montaria ♦

Mensagem por Christopher Ivanov em Ter Out 11, 2016 6:30 am

TREINAMENTO DE PET

O sol batia em meu rosto enquanto tentava arrastar o dragão negro para a área de treinamento de Pet, a camisa sem manga estava encharcada de suor, os pés descalços estavam sujos de terra, e a bermuda fina que delineava ainda mais meu bumbum chamava atenção pela sua cor vermelha vibrante, até mesmo quando eu estava feio eu estava bonito, um dos ótimos motivos de ser filho de Eros, mas ultimamente estava de mal humor, dois novos irmãos chegaram, mas viviam agarrados como namorados, normalmente eu deveria comemorar, mas os pensamentos que eles liberavam não me agradava nenhum pouco, normalmente não entrava na mente dos outros, mas na deles eu queria saber mais como eram, acabou sendo um erro.

- Vamos Ignomeus, eu prometo que te dou uma vaca de presente semana que vem! – Falei tentando chamar a atenção do dragão, que me olhou com seus olhos vermelhos levantando-se do chão, não sabia como ele aguentava o calor. Começamos caminhar para a arena, alguns campista olhavam o grande dragão andar entre eles, tão belo e tão mortal, era realmente um reflexo meu, éramos como um só, mestre e fera, fera e mestre!

Paula estava lá, com seus olhos brilhantes e pele negra, o outro treinador me olhou com os olhos brilhantes, como se quisesse me comer literalmente, não curtia muito que os outros me olhassem por tanto tempo, ficava desconfortável, mas nada podia fazer. – Hei Paula. Hoje treinaremos juntos, né amigão? – Falei passando a mão no dragão que apenas bugou inquieto. Não precisava de cela, ele parecia feito especialmente para mim, e adorava isso, dei a volta nele e subi em suas costas, colocando as pernas entre os músculos da perna dele. – Então, vão ficar parados ai? – Falei dando um sorrisinho. – Certo Christopher. Vamos lá. Direi o que fará. – Falou o garoto de cabelo rosa, que me dava aquele sorrisinho estranho. – Vou pro meu posto. – Paula mudou totalmente sua feição, ficando séria e muda, parecia uma estátua, deixei isso de lado.

- Primeiro passarão pelo treinamento de voo, onde alvos aparecerão para vocês e deverão desviar ou atacar. Vai depender de vocês. – Yakov, acho que esse era seu nome, falou mais um pouco, senti a inquietação de Ignomeus, mas logo ele relaxou quando passei a mão em seu pescoço, passando tranquilidade para ele, tirando sua tensão. Logo tudo estava pronto, o primeiro treinamento consistia com uma espécie de piscina que onde menos esperávamos lançava alvos contra o oponente.  

Logo Paula mexeu nos botões, Ignomeus se preparou e quando o tiro soou, o dragão partiu, segurei firme em seu pescoço enquanto o mesmo partia em uma grande velocidade, o primeiro alvo mal teve chance de ser lançado, Ignomeus cuspiu fogo, fazendo a bola virar cinza na hora, ajeite-me em cima do dragão e fiz minha pulseira se transformar de volta em arco, enquanto o dragão ficaria com os alvos da esquerda, eu ficaria com os da direita e logo começava a nossa dança dos dragões. Flexionei a haste do arco com firmeza, sentindo a flecha vermelha ser criada do nada, conectando meus sentindo com o dragão, nos tornando um só, a primeira flecha saiu em alta velocidade, por conta do voo do dragão, acertando o segundo alvo a direita, que era uma bola com espinhos, que se prendeu na parede, e quando quatro alvos vieram em nossa direção o dragão parou no ar, bateu firme as asas, criando dois furacões ao nosso redor, fazendo com que os alvos perdessem a força e fossem jogados longe, logo passamos do primeiro teste.

O segundo consistia em uma série de flechas elementais, um desafio intrigante, e quando partimos em meio a arena pelo menos umas dez foram lançadas em nossa direção, consegui interceptar três e as outras setes foram paradas pela bola de eletricidade que Ig lançou, fazendo com que uma luz ofuscante iluminasse toda a arena. Sentia a animação do dragão, partindo para o terceiro teste, que diferente dos outros dois, consistia em um teste de força, já que o dragão passaria por dentro de uma espécie de caixa labirinto e teria que sair antes que as paredes se fechassem, fiquei tenso, quando atravessamos a porta, o dragão ligou seus sentidos, conseguindo enxergar em meio a escuridão, transformei meus olhos em olhos de dragão, como os de Ignomeus, podendo enxergar na escuridão, não era simplesmente uma caixa labirinto, havia monstro peçonhentos, como aranhas em um tamanho sobrenatural mais a frente, duas delas se prepararam para dar o bote, criando teias na passagem a nossa frente, o dragão simplesmente cuspiu fogo, fazendo a armadilha delas desaparecer, mas algo nos parou, sentia meu coração acelerar, aranhas eram um dos poucos animais com que eu não conseguia me comunicar, eram estranhas e mortíferas.

Ignomeus deu um grito agudou que machucou meu coração, olhei ao redor e vi o que era, umas das aranhas estava agarradas em seu rabo, que batia conta as paredes que a cada minuto se fechavam, ouvi de longe uma trombeta chiar e por algum motivo consegui escutar as engrenagens na caixa, a aranha começou a subir, preparei o arco e atire, sentindo o ar mudar enquanto a mesma atingia o peito do monstro a nossa frente, fazendo com que o dragão partisse de uma vez para frente, passando por pouco pela porta final. A luz me cegou por um tempo e para piorar estava de costas para o dragão, olhando seu rabo balançar enquanto o mesmo parava onde os treinadores estavam. – Tinha aranhas lá! – Chiei um pouco com raiva, descendo de Ignomeus olhando seu rabo que graças aos deuses estavam bem, não possuía rasgos. – Desculpa, pensei que tivesse avisado. – Falou Paula, que sorria com um olhar indulgente, era uma garota pretenciosa, que no fundo gostava de maldade, dei o maior sorriso da minha vida, mudando minhas feições, trazendo minha beleza interior, sentia o brilho na pele, a sedução em meus olhos, minha voz mudando, eu havia ido da pobreza a luxuria. – Lembre-se quem eu sou. – Falei mordendo o lábio inferior, lançando um olhar penetrante e sexy para a garota à frente, que arregalou os olhos, balançando a cabeça. – Iakov, faça-me um favor. – Olhei para o garoto, que apenas balançou a cabeça admirado com minha beleza, enquanto aproximava-me dele, passando a mão em seu rosto. – A faça pagar, por favor! – Senti minha voz ronronar, enquanto passava o dedo indicador delicadamente pelo pescoço do garoto, que se virou para Paula com um olhar de raiva, a garota olhou ciumado para o mesmo, enquanto eu voltava para Ignomeus que olhava aquilo tentadoramente. – Vamos comer amigão, deixaremos que eles se resolvam. – Não gostava daquilo, mas ninguém mexia com o Ig sem pagar, eu não era apenas um simples arma, eu era uma arma mortal, tão perigoso como o dragão que andava agora ao meu lado.

© Haymon Derrier para Godlike Heroes


Habilidades Passivas Usadas:

➤ Perito Arqueiro: Filhos de Eros manuseiam com extrema habilidade arcos e flechas. Cada treinamento equivale o dobro de pontos.
➤ Esteticista: Eros é filho da pobreza e da riqueza. Por tanto, seus filhos podem transformar sua aparência de acordo com seus objetivos e com a conveniência, podendo tornar suas vestimentas sofisticadas e de marca, manter sua beleza ao extremo e seus acessórios todos esbanjando riqueza, mas também pode tornar sua aparência deplorável, sujo, hirsuto e descalço, afim de se disfarçar ou de provocar a dó alheia.
➤ Conflituoso: Apenas com suas palavras você consegue desgastar o clima entre seus oponentes, podendo fazer com que eles discutam e criando intrigas entre eles, dependendo da fraqueza emocional dos alvos eles podem até mesmo começar a batalhar entre si e esquecerem os objetivos.
➤ Transformismo corporal: Assim como Eros, suas proles conseguem modificar partes do seu corpo, mudando cor dos olhos, cabelos ou até alongando os mesmos, da mesma forma que o amor possui várias formas as crias de Eros conseguem fazer tal ato. Não gasta nenhuma MP, mas caso dure mais de dois turno, 15 MP serão descontados a cada turno.
➤ Luxuria e Sedução: Os filhos de Eros conseguem seduzir os outros com extrema facilidade, usando desde o seu andar até o seu tom de voz para seduzir. Funciona normalmente com seres de ambos os sexos independente da opção sexual das vítimas desse poder. Você consegue despertar o desejo nos outros sem se esforçar para isso, com pequenos gestos e olhares.


AVALIAÇÃO

Ótimo treino, bem interessante, mas as vezes a narrativa ficava confusa, mas foi bem legal.

♦ NARRATIVA 12/20
♦ CRIATIVIDADE 20/20
♦ GRAMÁTICA 17/20
♦ HABILIDADE 20/20
♦ NPC 17/20

TOTAL 86/100

avatar
Mensagens : 50
Ver perfil do usuário
Christopher IvanovFilhos de Eros

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Pet e Montaria ♦

Mensagem por Jake Dalton em Ter Fev 28, 2017 3:14 pm


Son of Thunder



Estava na hora de treinar Dent um pouco, eu havia dado alguns dias pra ele se acostumar as coisas da vida, mas até agora ele só via as coisas acontecer, estava na hora de ele experimentar um pouco a vida, não só observar a vida mas interagir com ela.

Vou para o campo de treinamento sendo seguido por Dent, eu não sei se ele havia me entendido quando falei pra ele quais eram os nossos planos para hoje, mas ele está me parecendo bem animado, ele estava voando em círculos ao meu redor conforme eu andava, eu queria poder entender o que ele queria dizer com as suas ações, mas tudo o que eu conseguia era fazer algumas deduções e torcer para elas estarem certas, como a de que ele gostava de me ouvir falar sem parar enquanto estava com ele.

Chegamos ao nosso destino e vejo dois campistas, provavelmente os treinadores, conversando enquanto fazem seus afazeres, o garoto está escovando os pelos de um unicórnio enquanto a garota carrega uma caixa para o que parece ser um estábulo sendo seguida por três lobos, ambos estão tão concentrados em suas tarefas que não percebem a minha presença até eu limpar a garganta pra chamar a atenção dos dois.

- Oi – disse a garota colocando a caixa no chão e se aproximando, ela era bem sorridente e calorosa – desculpe não ter te visto antes, eu sou Paula, prazer – ela oferece a mão para que eu aperte.

- Tudo bem, eu sou Jake – eu aperto a sua mão e me assusto quando repentinamente ela me puxa pra perto e me agarra em um abraço.

Dent rosna pra ela eu faço um sinal pra ele com a mão e ele para, as vezes me pergunto até onde a inteligência dele vai, mas desde dois dias depois dele nascido que eu notei que ele é bem mais inteligente do que imaginei, as vezes parece que ele entende tudo o que acontece ao seu redor.

- Eu sou uma garota de abraços – diz ela normalmente como se não tivesse acabado de ter sido ameaçada por um dragão, sua voz é animada e seu abraço reconfortante, ela se afasta e sorri – em que posso ajuda-lo, Jake?

- Bom, primeiro me avisar quando for fazer algo assim – eu digo rindo - você quase que é atacada por mim e por ele – digo apontando para Dent com a cabeça. Ela ri um pouco assentindo com a cabeça, ela era uma daquelas pessoas que é impossível não gostar – mas eu estou aqui pra ver se podem ensinar algo pro meu amigo aqui.

Ela finalmente passa a sua atenção para o dragão, ela se afasta lentamente com as mãos para frente e para a uma distancia segura dele, ela aguardava que ele fizesse o próximo movimento. Dentalion olha pra ela desconfiado, mas depois de alguns segundos ele abaixa a cabeça e a encosta no chão, como se não ligasse pra presença dela, era um comportamento bem diferente do que ele tinha comigo. Finalmente a garota se aproxima dele e o analisa, mas não o toca, aparentemente ela não havia recebido tal permissão dele.

- Um dragão então – ela parece curiosa, vejo a questão em seu olhar de “como você conseguiu?” mas ela não pergunta em voz alta e eu também não respondo – esses são raros por aqui – ela fala como se eu não soubesse, como se milhões de outros não tivessem vindo me perguntar onde eu tinha conseguido, mas nenhum deles que não o Andy sabia como eu consegui ele – este aqui tem um temperamento orgulhoso, mesmo para os padrões dos dragões, é bem pequeno, provavelmente nasceu prematuro – só então percebo que ela não está falando comigo e sim fazendo meio que uma lista verbal do que ela está observando – ele está ficando muito gordo – ela se vira pra mim – se quiser que ele cresça saudável e forte, não de comida a todo o momento em que ele pedir, limite a uma quantidade x por dia, depois veja com o Yakov, porque ele vai saber a quantidade certa e por ele estar em fase de crescimento, vai ter que vir aqui a cada semana pra pegar uma nova medida.

Embora a maioria das coisas que ela falou eu já sabia, era incrível ela notar tudo isso só nesse pequeno tempo pelo qual ficaram juntos, eu descobri essas coisas por viver com ele todos os dias desde seu nascimento, mas ela tinha notado essas coisas em 3 minutos e ainda por cima percebeu que ele estava gordo, coisa que eu nunca notaria. Isso sem contar que até agora a única pessoa que pôde chegar tão perto assim de Dent foi o Fenris e por eu insistir muito para que ele não o atacasse, mesmo assim o meu namorado não está autorizado a relar nele, então em 3 minutos Paula tinha o mesmo progresso em relação ao Dent que a segunda pessoa que mais se relaciona com ele.

- Qual o nome dele? – ela pergunta se afastando.

- Dentalion – digo sorrindo – Dent abreviado, se bem que acho que Dante parece mais legal – eu falo pensativo.

- Nome legal e sim, Dante é mais legal – ela fala piscando pra mim – Jake, a coisa é a seguinte, tem várias coisas que ele pode aprender, mas ele está exausto.

- Como assim? – pergunto confuso – ele tem uma energia enorme, inclusive, esta noite tive que sair pra passear com ele de madrugada porque ele estava inquieto e não deixava os outros dormirem.

Está vendo essas manchas mais escuras aqui nas escamas próximas ao pescoço dele? – Realmente tinha umas escamas no pescoço dele que eram sutil, mas visivelmente mais escuras que o resto – Isso é o equivalente à olheiras para os dragões, você não percebeu que ele não abre totalmente os olhos?

- Sim, mas ele está assim desde que o encontrei.

- Então ele nunca dormiu bem, desde que vocês estão juntos, não sei se é uma questão psicológica ou física, mas você vai precisar descobrir o que está acontecendo. Desconfio que seja onde ele está dormindo, que ele não consegue dormir bem no chão, ou pode ser que ele tenha medo de você sumir, aparentemente você é o único com quem ele tem uma conexão e ele pode ter medo de que se ele dormir você desapareça.

Pensando bem, quando ele nasceu eu fui a primeira pessoa que ele viu, em pouco tempo estávamos aqui no acampamento e fui separado dele, então essa segunda teoria de repente me pareceu não só plausível como provável. Me sinto culpado por não ter percebido que ele não estava bem, Dante tem sido um ótimo companheiro e eu nem pra prestar atenção nele, me acho um egoísta.

- Muito obrigado, Paula – falo meio chateado.

- Que isso, estamos aqui pra isso mesmo – ela fala dando de ombros – não se sinta mal, não é sua culpa, você não sabia – as palavras dela são gentis, mas não fazem com que eu me sinta melhor – pegue uma pilha de cobertores pra ele, converse com ele e o faça se sentir seguro que tudo vai dar certo.

Ela abre os braços pra mim, eu me pergunto se ela era assim para todos ou se era só comigo? Eu teria que falar que eu tenho um namorado? Eu a abraço e antes que ela me solte eu sinto uma mordida em minha nuca.

- Só uma lembrancinha – ela diz piscando pra mim e se afastando, eu a observo sem reação, não queria que ela entendesse errado mas ao mesmo tempo tinha medo de eu ter entendido errado, reviro os olhos indo em direção ao Dante, torcendo pra essa mordida não ter deixado marca, se não eu deveria explicações para o Andy.

De noite eu fiz a cama mais confortável que consegui com os travesseiros e cobertores extras que encontrei e depois de uma longa monólogo conversa com o meu bebê gigante, ele entendeu que eu não fugiria e nem iria a lugar algum enquanto ele dormia, consigo ver nos olhos dele que é exatamente isso que o preocupa, mas como eu disse, ele é inteligente demais e consegue entender as palavras que eu digo, finalmente eu vejo ele dormir, diferente das outras vezes que o vi dormir, ele desta vez estava todo enrolado com a cabeça apoiada em sua cauda, antes ele sempre dormia de formas estranhas, como se ele tivesse deitado da forma que deu e fechou os olhos, noto que essas vezes ele simplesmente não tinha mais agüentado se manter acordado, essa era a primeira vez na vida dele que ele dormia.

Qualidades:
➤ Regrado: Habilidade de cumprir seus deveres. Assim sendo, cada treino equivale por dois.

➤ Domador: Qualidade de domar seu animal. Dessa forma, todo treinamento com ele, equivale ao dobro de XP, consequentemente ao dobro de HP para seu animal.

➤ Conquistador: Habilidade de conquistar. Sempre que uma missão, treino, evento, PvP, etc, acaba, suas recompensas são dobradas.




The Lightning is Dangerous



Credits:○ Masquerade Girl by Sugar Avatars



Avaliação
Atualizado por: Érebo

Adorei!  

♦ NARRATIVA 15/20
♦ CRIATIVIDADE 16/20
♦ GRAMÁTICA  14/20
♦ HABILIDADE 10/20
♦ NPC 15/20
                       
TOTAL 70/100  
avatar
Mensagens : 169
Ver perfil do usuário
Jake DaltonFilhos de Zeus

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Pet e Montaria ♦

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum