Últimos assuntos
» MNM- Uma Aventura no Fundo do Mar.
Ontem à(s) 7:06 pm por Alex Griggs MacTavish

» - Valentine's Day Party -
Ontem à(s) 4:23 pm por Albafica

» Enfermaria do Acampamento
Sex Jun 23, 2017 8:58 pm por Hipnos

» ♦ TREINO DE AGILIDADE ♦
Sex Jun 23, 2017 2:10 am por Heloise Vox Wittemore

»  ✮ Praia ✮
Qua Jun 21, 2017 5:24 pm por Ace Kurama

» Chalé 28: Horkos
Ter Jun 20, 2017 6:07 pm por Panteão

» Chalé 27: Aristaios
Ter Jun 20, 2017 6:02 pm por Panteão

» MvP - Brumas do Cemitério - Eanom O'Dainill
Seg Jun 19, 2017 6:00 pm por Hipnos

»  ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦
Seg Jun 19, 2017 4:11 pm por Nine Zaytsev

Irmãos
3 de 5
Créditos
» Skin obtenido de Captain Knows Best creado por Neeve, gracias a los aportes y tutoriales de Hardrock, Glintz y Asistencia Foroactivo.
» Demais Créditos ao fórum e a Mayu Amakura da Lotus Graphics.
Elite
6 de 9
Parceiros
27 de 33

♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Panteão em Seg Maio 30, 2016 3:18 am



PUNHOS & SOQUEIRA
Round 1!
Nesta parte da arena, se encontram luvas de boxe, garras, soqueiras e uma porção de acessórios para punhos. Há também bonecos de madeira para serem socados para valer e uma série de sacos de areia. Se não quiser treinar sozinho, você poderá usar um dos instrutores do local para incrementar o treinamento, além de socializar com os mesmos. Aqui você encontrará um menino, quer dizer, menina bem explosiva que adora socar seja o que for. Seu nome é Julieta. Para saber mais sobre ela, basta entrar na biblioteca, na Área de NPCs.

Cada Treinamento, rende no máximo 100XP, distribuídos da seguinte forma: Narrativa (20XP), Criatividade (20XP), Gramática (20XP) e Habilidade com Arma (20XP). Caso use o NPC, este rende o restante de XP para completar os 100XP.
Bom treinamento.  


avatar
Mensagens : 294
Ver perfil do usuário http://godlikeheroes.forumeiros.com.pt
PanteãoDeuses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Ace Kurama em Qui Jun 23, 2016 2:15 pm

Apos ouvir sobre os treinos solo e os treinadores eu decidi fazer um treino a escolha era tanta, que era difícil por onde começar mas o treino de socos me cativou um pouco então e decidi fazer um, assim que chego não encontro ninguém no ringue apenas bonecos de treino socados, e resolvi esperar para ver se vinha alguém e enquanto espero socaria em um boneco de madeira aos poucos o dano no boneco iria ficando um pouco maior ate que eu ouvi: -Tens um punho forte e rápido onde aprendeste a socar assim.Eu olharia para trás e veria uma rapariga de cabelo curto loira e com as mãos enfaixadas com ligaduras eu responderia:-Na rua, eu cresci praticamente na rua eu tive que aprender a me defender e a sobreviver, e tu quem és a rapariga dava um sorriso e respondia seriamente -Eu sou Julieta e sou a treinadora deste ringue e você quem e. Eu aproximaria de Julieta e responderia com um sorriso -Eu sou Ace e estou aqui para treinar dando um soco na Julieta mas ela e rápida a defender-se, que logo em seguida contra-atacaria com outro soco eu defendo-me mas o soco e muito forte para eu conseguir aguentar a pressão e acabo por cair, rapidamente me alevanto e ataco Julieta com socos e pontapés ela defende todos e ataca-me de volta eu consigo defender algos mas nem todos acabando por cair este treino era um treino entre luta de rua contra luta profissional, e eu saberia que seria um desafio eu queria acertar nela nem que seja apenas um soco mas eu teria que conseguir, eu fecho os olhos concentro- me e penso em tudo o que passei e na minha família então atacaria Julieta com tudo e ela defenderia de novo e atacaria de novo ao mesmo tempo mas devido a minha concentração em querer atingir o meu objetivo o meu ritmo tornasse mais rápido permitindo me a mim a defender e a desviar dos ataques mais fortes e então num piscar de olhos eu tomo um soco na cara e caiu estendido no chão com dores mas apos ouvir um barulho como se você um barulho de dor eu abro os olhos olharia para a Julieta, e veria que ela estaria a sangrar do nariz eu sorriria, ao aperceber-me que tinha conseguido acertar Julieta uma vez, ela aproximou-se de mim estendeu-me a mão e ajudou me a levantar e dizia; -Parabéns tu és o primeiro a conseguir acertar-me e ainda por mais na cara tem potencial continua e talvez assim conseguiras acertar-me mais vezes, agora vai te embora devias descansar. Eu sorrio de volta e digo --Ok eu voltarei assim que estiver pronto. Apos o treino ter acabado, eu iria embora para a chale descansar.


AVALIAÇÃO

A construção do teu texto é bem ruim, mas você tem uma criatividade muito boa. Parabéns!

♦ NARRATIVA 10/20
♦ CRIATIVIDADE 15/20
♦ GRAMÁTICA 2/20
♦ HABILIDADE 5/20
♦ NPC 15/20
                        
TOTAL 47/100 

avatar
Mensagens : 150
23
Ver perfil do usuário
Ace KuramaFilhos de Hades

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Maya Blackstrand em Qua Jul 06, 2016 11:25 pm



MAYA
I’m the princess of the sea, the oceans listen to me. I am the princess of the sea creatures and horses. I'm a good person, but proud. Do not underestimate me by those who seem to be, I am the daughter of the sea god.

Kind fish


Na noite posterior ao meu primeiro treinamento com espada, percebi que não seria bem-sucedida em missões se não treinasse também outras áreas de conhecimento. “E se minha espada estiver inalcançável?” Eu pensei. “Teria que arranjar novos métodos de defesa.” Com este pensamento, novamente fui à arena, mas dessa vez em um setor diferente: o de punhos e soqueira. Saber lutar corpo-a-corpo seria muito importante, talvez até crucial sem uma arma em mãos. Quando cheguei no setor da arena designado para o treinamento de punhos, encontrei uma pessoa que batia em um grande saco de areia. Ele ou ela, eu não tinha certeza naquele momento, dava fortes socos no saco de areia, que se mexia como se o vento o levasse. O ódio instaurado nos punhos enfaixados do(a) menino(a) era visivelmente perceptível.  Ousei aproximar-me e perguntei:
- Como você consegue?
Quando olhou para mim, percebi que era uma menina. Apesar de sua aparência rigorosa, seus olhos denunciavam sua feminilidade. Ela olhou para mim mas continuou socando, sem parar por um segundo.
- Treino desde pequena. – foi só o que ela disse. Fiquei parada por alguns segundos, esperando que ela fosse dizer algo a mais, mas não o disse. Cheguei mais perto.
- Você pode me ensinar a socar assim? Fico admirada com sua capacidade.
Dessa vez, ela parou de socar. Estava um pouco ofegante, e seus cabelos loiros platinados e curtos voavam ao vento.
- Claro que posso, sou a treinadora de punhos e soqueiras.
- Uma mulher de poucas palavras, certo? – eu disse, sorrindo. Ela continuou séria, e colocou um saco de areia em minha frente.
- Comece a socar. Dê o seu melhor, e vou corrigir suas falhas. – ela disse, chegando um pouco para trás.
Afastei meus pés um do outro e mantive todo o meu peso neles, usando-os para ficar em constante equilíbrio. Coloquei minhas duas mãos na frente do meu rosto, com um punho mais à frente do que o outro, e comecei a socar. Eu socava repetidamente e olhava para a treinadora, que estava com uma expressão tão ruim que me senti a pior lutadora do mundo.
- Soque mais forte! – ela gritou.
Comecei a fazer como ela dizia, usando “ganchos” de soco, girando meu punho antes de tocar o saco e girando também meus quadris e tronco para gerar força, uma tática que ela me disse. Mas, mesmo depois de tudo isso, ela me parou.
- Incline ligeiramente sua cabeça, encolha o queixo e mire seu alvo enquanto o golpeia. Faça isso para que sua cabeça não seja alvo de um contra-ataque, pois, se mantiver sua cabeça no mesmo lugar, ela será um alvo mais fácil de ser atingido. – ela falava e fazia tudo isso em mim, encaixando meu queixo e inclinando minha cabeça. - Mantenha seu alvo bem à vista para que a sua mão o encontre diretamente, este é um método natural para direcioná-la.
Com mais algumas tentativas, consegui enfim suceder no treinamento. Senti que já poderia defender-me de ataques precipitados com alguém com força menor ou igual a minha, mas ainda não estava preparada para um filho de Ares, por exemplo. Despedi-me da menina e me direcionei para o Chalé 3, em busca de um bom banho para relaxar e uma boa noite de sono.




Training▪ Punhos ▪Soqueira  ▪ Julieta






AVALIAÇÃO

Faltou um pouco mais de desenvolvimento, mas foi um ótimo treino. Parabéns!

♦ NARRATIVA 15/20
♦ CRIATIVIDADE 15/20
♦ GRAMÁTICA 18/20
♦ HABILIDADE 13/20
♦ NPC 15/20
                        
TOTAL 76/100 

avatar
Mensagens : 11
17
Ver perfil do usuário
Maya BlackstrandFilhos de Poseidon

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Ace Kurama em Qui Jul 28, 2016 11:50 pm

Eu caminharia para o campo de treinos e procuraria Julieta uma das treinadoras, eu queria que ela volta se a treinar me a lutar com os punhos.
Apos chegar ate arena eu teria visto a Julieta sorria e chamaria ela enquanto me aproximava -Oi Julieta vim para mais um treino teu, quero voltar a treinar os mus punhos. Julieta olharia para mim e daria um pequeno sorriso com uma expressão de como se aquilo fosse um desafio para ela.
-Ok pois bem vamos para o meio da arena então.Ela caminhava para o meio da arena e eu seguiria ela mas antes que pôde-se-mos chegar ao centro ela daria meia volta e daria me um pontapé no ombro que me mandaria para o lado.
Apos ter caído eu olharia para ela -Ei tu não disse que podia começar.
Dando uma gargalhada -Numa luta de verdade não tem arbitro logo não tem o começao ou acaba, então levanta te mostra me o que tens feito ate agora.
Levanto me e responderia som um sorriso na cara -Com todo o prazer.
Eu correria em direção a Julieta e daria um soco na qual ela defendia com o seu próprio punho eu faria força e ela também, aproveitando o facto de ela estar a fazer força eu aliviaria o meu punho para tras fazendo com ela cai um pouco para a frente na qual eu contra atacaria com um soco com a mesma mao na barriga de Julieta em seguida eu daria uns passos para tras enquanto ela recuperaria o folego.
-Entao Julieta levanta te não fiques apenas ai. Eu ficaria a brincar com a situação na qual ela rapidamente atacaria me com o soco na cara e depois daria outro no abdómen mas eu usaria o meu joelho para que o soco dela não me acertasse na cintura, agarraria o braço dela e puxaria ela ate mim em seguida daria uma cabeçada.
-Ai acho que foi ma ideia isto, tens a cabeça rixa.
Ela começaria a esfregar a cabeça também.
-O que pensas que estas a fazer não dizeste que querias treinar os punhos então porque me deste uma cabeçada, tu por acaso tens um punho na testa.
Começando a rir com o que ela falou eu responderia -E tu por acaso tens um punho no pe para teres me dado aquele pontapé ao inicio, bem digamos que agora estamos quites.
-Tens razão, "Touche"
Ela correria ate mim e ambos começaríamos a dar socos um ao outro desviando dos golpes de cada um e contra atacando apos uma hora de treino ambos sentaria mos no chao cansados -Bem realmente tens talente para luta com os punhos, vejo que a tua vida na rua não foi difícil.
-E não foi mas obrigado por me treinares e ensinares me, pela primeira vez posso treinar sem nenhum custo, bem acho que esta na hora de eu ir obrigado ate amanha.
Eu levantaria me e caminhava de volta para a chale deixando a Julieta descansar.


AVALIAÇÃO

Texto um pouco abaixo da média. Soa bem corrido e por isso tem falhas de letras. Sua interpretação da NPC está um pouco esquisito, mas não chega a ser ruim de fato.

♦ NARRATIVA 6/20
♦ CRIATIVIDADE 7/20
♦ GRAMÁTICA 6/20
♦ HABILIDADE 8/20
♦ NPC 7/20
                        
TOTAL 34/100 

avatar
Mensagens : 150
23
Ver perfil do usuário
Ace KuramaFilhos de Hades

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Brandon Phillips em Qui Ago 04, 2016 7:45 pm



The Training
Boxing Skills


____
Eram 5 horas da manhã e eu já estava saindo do chalé. Meus irmãos acordavam com o nascer do sol, mas eu já estava acordado a muito tempo, pensando em como melhorar minhas habilidades. O arco era inevitavelmente minha arma principal, mas o que aconteceria se alguém viesse para o corpo a corpo.

Eu tinha meu treinamento em juijitsu, mas eu não podia me basear em algo que tinha feito a 10 anos atrás. Precisava de um treinamento novo, um que se adequasse a minha nova vida. Então fui até o centro de treinamento de luta, para melhorar meus reflexos.

Quando entrei no campo de treinamento, muitas pessoas já estavam se aquecendo, então comecei a fazer o mesmo. 10, 15, e afinal foram 30 minutos, eu ainda lembrava de fazer tudo aquilo quando tinha meus 7 anos, alongar e aquecer ainda pareciam algo normal.

Todos pararam, quando um garoto de cabelos brancos, e curtos entrou na sala, com as mãos enfaixadas, ele passava sem olhar para ninguém e ia para o meio do local. Inspirava medo pois alguns filhos de Afrodite se escondiam atrás dos sacos de areia.

— Olá! — Falava o treinador com voz feminina, ou melhor dizendo treinadora. — Agora não podem reclamar que eu não fui educada, não é? DUPLAS! — Gritava ela.

Todos formavam suas duplas, e eu sobrara, a movimentação dos alunos foi muito rápida, eles já sabiam o que ela iria pedir. Eu ainda estava procurando um colega, e encontrei. Um filho de Hipnos que dormia profundamente junto a parede.

— Hey! Hey! Acorda, você é minha dupla. — Eu falava tentando acordá-lo batendo indiscriminadamente o dedo indicador na sua testa.

— Ok...Ok.. mais 5 minutos... — Respondia sem abrir os olhos.

Eu peguei o garoto e coloquei em meus ombros, carregando a um dos poucos sacos de areia livres, o coloquei no chão novamente, e comecei o treinamento. Eu não tinha ninguém para segurar o saco, mas como era perto da parede, ela fazia um pouco desse trabalho por mim.

Depois de uma hora a treinadora chegava perto de nós, olhava para mim e perguntava.

— Você é novo aqui, não é? Então acho que não entendeu quando eu falei para formar duplas.

— Mas eu estou numa dupla, ele está aqui em baixo. — Falava parando de treinar no saco por um tempo. E apontando para o corpo desfalecido no chão.

— Droga, de novo Harry... — Ela subia em cima do garoto e dava tapas muito fortes na cara do garoto, fiquei impressionado que ele só tenha acordado no terceiro.

— O que foi? O que aconteceu? É hora do almoço?

— Não, e eu já falei que aqui não é lugar para dormir, vá para outro lugar.

O garoto se levantou e saiu num ritmo muito lento, parecia um sonâmbulo andando. E então a menina veio em minha direção e falou.

— Eu te ajudo.

Segurou do outro lado do saco para impedir que ele fosse projetado para frente e eu comecei a socá-lo e chutá-lo assim com ela ensinou, mas ela continuava dizendo que eu estava errado a cada soco ou chute. E ela só me parou quando eu estava com a camisa branca transparente de suor.

— Seus socos são fracos apesar da boa musculatura, e seus chutes são ineficazes.

— Eu não entendo...

— Você está se focando demais no espaço, esqueça que é um oponente ou um saco na sua frente, você não pode mirar no oponente, é ineficaz, mire na superfície mais perto dele. No nosso caso, a parede. Tente socar ignorando o saco, como se ele fosse um obstáculo insignificante, seu objetivo é fazer um buraco na parede.

Ela me mandou segurar o saco e então ela deu um soco, que me fez dar um passo para trás.

— Assim.

Eu retirei a camisa, sentir ela colada atrapalhava meus pensamentos, assim como o cabelo colado na testa por conta do suor, que eu me apressei em ajeitar. Me preparei e tentei imaginar somente a parede. Nada entre mim e ela só o Ar, e então eu soquei, e da primeira vez não produzi nenhum efeito, ela debochava da minha cara. E tentava mais e mais vezes sem sucesso.

— Você não consegue fazer melhor que isso? — Falava ela com um sorriso no rosto.

Aquele foi meu último soco. Eu não estava mais tentando acertar a parede, estava tentando acertá-la, e então meu soco foi mais forte e eu consegui com que ela desse um passo para trás. Mas minha paciência tinha se esgotado. Peguei minha camisa do chão se saí do local sem dar nenhuma palavra. Eu sentia os olhos atrás de mim, mas não viraria para vê-los apenas saí do centro de treinamento.

--------

Copyright Little Wonka © All rights reserved


Importantes:

- A passiva Auto Cura dos filhos de Apolo recupera 10 do meu MP.
- A passiva do meu Item Soul Key Recupera 20 do meu MP.
- A vantagem Regrado me dá o dobro de pontos pelo treino
- É só isso mesmo ^^


AVALIAÇÃO

Seu treino foi simples, mas prendeu minha atenção até o final e me fez rir, o que é um bom sinal. Note que seu personagem ficou BRUTO de repente ^^

♦ NARRATIVA 20/20
♦ CRIATIVIDADE 18/20
♦ GRAMÁTICA 20/20
♦ HABILIDADE 15/20
♦ NPC 16/20
                        
TOTAL 89/100 

avatar
Mensagens : 75
20
Ver perfil do usuário
Brandon PhillipsFilhos de Hebe

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Nine Zaytsev em Sab Ago 20, 2016 7:51 pm

Saí irritado da aula de espada e fui direto pro outro lado da arena. Eu precisava socar alguma coisa ou alguém. Sei lá. O que aparecer primeiro na frente.  Como um sátiro pode me derrotar tão de boa assim!? Era quase impossível!

Perdido em pensamentos, acabei trombando com um garoto de mãos enfaixadas e espírito altivo quase tão arrogante quanto o sátiro branco. Fiquei emputecido e empurrei o garoto pra longe. O mesmo já se preparou para o combate me desferindo dois socos fortes. Consegui interceptá-los. E no calor do momento já emende mais dois. O garoto desviou s socos e sem tirar os olhos dos meus, já contra-atacou.

Direita, esquerda, dei um passo para frente, o garoto desviou minha mão a seco, avancei mais um passo, soco de esquerda, gancho, o desafiado intercepta meu movimento e a nossa dança continuava num ritmo acelerado. Ele soca a palma da minha mãe e eu sinto dor. Faço o mesmo, mas ele é rápido demais apesar de não ter força bruta necessária para me derrubar ou de fato me machucar.

Porem, eu tenho a boca aberta e sempre acho que vou ganhar essa merda.

O garoto trava meu punho encaixando-o entre seu bíceps e o cotovelo. Minha mão esquerda estava livre e meu peito exposto. O cara era carrancudo e quando percebi, ele já estava saraivando meu ponto nu com três socos rápidos. Ele me soltou e me chutou pra longe.

Senti um pouco de sangue escorrer pelo canto de minha boca e sorri. Aquilo estava ficando sério e o garoto estava me animando pro combate. Seu cabelo era curtinho, mas pingava de suor igual o meu. Ginguei meu corpo e rapidamente avancei. Estiquei meus braços em socos fortes e certeiros. O garoto só se desviava e tentava achar uma brecha entre meus golpes. Finalmente acertei um soco em cheio entre seus braços e ouvi um gemido doce vindo do garoto.

- Queer Boy, Hit me like a man! - Ameacei. Lutar com um veadinho esta ok, mas não geme né!

Foi ai que meu mundo caiu, O garoto deu um giro no ar e avançou contra mim num estrela sem mãos. Seus socos estavam rápidos e me acertavam por todos os lados. Era como um meteoro. Dois, quatro, dez socos e eu não conseguia acompanha-los, nem se eu quisesse. Acho que eu o ofendi pra valer. O cara acertou minha têmpora e abriu um talho de sangue. Caí no chão.

- Sorry Man, eu não falei por mal - desculpei-me. Posso ser bruto, mas sei o limite de uma brincadeira. Eu até já deixei uns caras me chuparem na escola, não tenho nada contra gays - Me chamo Nine, filho de Ares - estendi a mão.

- Julieta, sua irmã e instrutora de combate corporal - confessou.

Fiquei de boca aberta. Eu fui regaçado por uma menina. Rolei os olhos e notei que ele, quer dizer, ela, tinha curvas escondidas, rosto de menina e olhar de moça. Não era impossível confundi-la com um cara, mas olha, se ela quer se camuflar, conseguiu muito bem.

Retomamos a luta, mas acabei no chão. Mas sangrar me fazia bem. A melhor tinta que existe é o sangue que pinta o chão da arena. Pelo menos disso, eu e a instrutora, entendiamos. Ela enfaixou meus ferimentos e me dispensou. Bati continência e saí de lá satisfeito com a pancadaria.


Habilidade usada:
➤ Treino Árduo: Essa habilidade permite ganhar 1 ponto extra em todo treinamento que realizar.
➤ Regrado: Habilidade de cumprir seus deveres. Assim sendo, cada treino equivale por dois.





AVALIAÇÃO

Nine para de fazer treinos tão bons, eu não vou suportar!!!

♦ NARRATIVA 20/20
♦ CRIATIVIDADE 20/20
♦ GRAMÁTICA 19/20
♦ HABILIDADE 20/20
♦ NPC 20/20
                        
TOTAL 99/100 

avatar
Mensagens : 95
Ver perfil do usuário
Nine ZaytsevFilhos de Ares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Nine Zaytsev em Dom Ago 21, 2016 5:02 pm

No dia seguinte, amarrei umas faixas nos meus punhos e corri para a arena. Toquei no ombro da minha irmã e já lhe desferi um soco forte e, como era sabido, ela desviou e já meteu três séries de socos, dos quais, defendi uma série e meia. Acabei com uns hematomas pela extensão do meu braço, mas em meu rosto havia um sorriso enorme.

Me afastei um tanto, mas Julieta já estava voando pra cima de mim com uma expressão não muito boa, mas sabia que ela estava gostando de me treinar. Balancei o corpo de um lado para o outro, evitando seus golpes, até que ela começou a chutar baixo, no meio e em cima. Levei três chutes fortes pela lateral do meu corpo e num piscar de olhos a garota havia me dado uma chave de perna e me rodado pelo ar até que meu corpo desabasse no tatame. Senti minhas costas estalarem e algumas ligas se romperem.

-Arg! - soltei um gemido de dor, por que doeu muito.

Ergui meu corpo com velocidade, já desviando do golpe bruto de pernas da minha irmã. Se ela tivesse me acertado, eu perderia um dente e tenho certeza que meu nariz iria ser quebrado em dez partes. Sorri com o pensamento e girei minha perna rente ao chão, na tentativa de derruba-la, mas nada feito, Ela pulou apoiando as mãos em meus ombros, passando para o outro lado do meu corpo. Dei uma cambalhota e me coloquei de pé.

Defendi um soco, ela se desviou da minha série de três golpes e novamente já estava me atacando com velocidade, como um vento funesto. Esquerda, direita, direita, baixo, cima, esquerda, direita, um passo para trás, um pra frente e fim. Meus músculos do braço estavam cansados de apanhar e de se mover, mas Julieta tinha tanta estamina que iria me vencer pelo meu próprio cansaço. A garota era bem forte, e quando digo forte, quero dizer que a potencia do seu punho contra a minha pele, causa hematoma na hora e é ardido, pois ela tem ossos salientes na mão.

Meu corpo estava suado e roxo de tanto apanhar, mas pelo menos dessa vez eu não estava sangrando. Porem apaguei na sequencia seguinte. Eu acabei pensando em outra coisa e baixei a guarda. Quando percebi, estava nocauteado. Minha irmã sabia bem onde acertar e eu deveria ter aprendido alguma coisa antes de desmaiar igual um boboca.


Habilidade usada:
➤ Treino Árduo: Essa habilidade permite ganhar 1 ponto extra em todo treinamento que realizar.
➤ Regrado: Habilidade de cumprir seus deveres. Assim sendo, cada treino equivale por dois.


AVALIAÇÃO

Coisa linda, esses seus treinos!

♦ NARRATIVA 20/20
♦ CRIATIVIDADE 20/20
♦ GRAMÁTICA 18/20
♦ HABILIDADE 20/20
♦ NPC 20/20
                        
TOTAL 98/100 

avatar
Mensagens : 95
Ver perfil do usuário
Nine ZaytsevFilhos de Ares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Nine Zaytsev em Qua Ago 31, 2016 1:03 am

Fazia uns dois, três dias desde que derrotei o lobo de ferro que aterrorizava a praia. Eu ainda estava com faixas no meu peito, tórax e algumas ataduras em outros locais do meu corpo, mas nada que me impedisse de ver Julieta e treinar com ela para espantar os pensamentos que não gosto de ter.

Lá, na arena, pedi desculpas pelo meu atraso e já entrei na fila para treino. Julieta estava montando duplas de treino e observaria nossos movimentos e daria dicas sobre nosso combate. Eu, por sorte, saí com um garoto franzino e melequento. Eriol, filho de Deméter. A única coisa que reparei era que ele tinha por volta de 12 anos e era ruivo igual a mim. De resto, um moleque sem treinamento e mãos sujas de terra. 

O objetivo era jogar o outro fora do limite descrito no chão enquanto a treinadora avaliava nosso desempenho. Julieta deu inicio e minha presença fez o garoto dar dois passos para trás e cair de bunda fora do ringue. Estendi a mão para Eriol e sorri.

- I don't bite boy - falei mostrando os dentes como um tubarão.

O filho de Deméter agarrou meu pulso e se transformou numa alavanca, me jogando pra fora do limite do ringue usando meu próprio peso. Arregalei os olhos e ri sem parar. Julieta deu o primeiro assalto como encerrado e falou que a aparência não é mérito para se medir técnica de combate e que eu não devia pegar leve, mesmo se fosse um garoto sem experiencia ou mais novo. Assenti e bati continência para minha capitã.

Nos colocamos frente a frente e iniciamos novamente o combate. Avancei pra cima desferindo socos precisos. O menino continuava indo para trás e para trás, até que eu o acetei... E... espera! O garoto deslizou pelos meus punhos e colocou o pé na frente do meu caminho. Caí de cara no chão, perdendo mais um round contra um molequinho de 12 anos!

Levantei-me nervoso e irritado. Eu queria matar esse moleque catarrento de todas as formas possíveis. Julieta avisou-me sobre controlar a raiva, mas não dei ouvidos. Parti pra cima do garoto com tudo. Dessa vez eu iria acerta-lo a todo custo. E foi o que eu fiz. O acertei um soco de raspão e o menino rodopiou atá a borda do limite da arena. Arranquei com velocidade, cego em meu próprio furor e quando percebi, eu estava no chão novamente. Eriol novamente usou o pé num golpe giratório rente ao chão e eu não percebi sua armadilha. Pelo menos ele estava com o ombro quebrado e isso me deixava muito orgulhoso.

Minha irmã me usou como um exemplo ruim de como a raiva e o ego podem ser delimitantes em combate. Revirei os olhos e saí da arena com classe, me achando o vencedor do combate. E o mais importante, jurando que mataria Eriol se o encontrasse novamente.


Habilidade usada:
➤ Treino Árduo: Essa habilidade permite ganhar 1 ponto extra em todo treinamento que realizar. 
➤ Regrado: Habilidade de cumprir seus deveres. Assim sendo, cada treino equivale por dois.



AVALIAÇÃO

Só falo uma coisa: Bem feito! u.Ú

♦ NARRATIVA 20/20
♦ CRIATIVIDADE 20/20
♦ GRAMÁTICA 17/20
♦ HABILIDADE 20/20
♦ NPC 20/20
                       
TOTAL 97/100  

avatar
Mensagens : 95
Ver perfil do usuário
Nine ZaytsevFilhos de Ares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Nine Zaytsev em Qui Set 01, 2016 1:24 am

Voltei pra arena depois de um dia. Eu precisava pensar a respeito da minha derrota estúpida no outro dia, mas não só isso, Anna não saia da minha cabeça. Por isso fiquei um tempinho no meu quarto para pensar um pouco. Entretanto não deu certo ela não saia da minha mente e me torturada a cada segundo.

Quando cheguei ao meu destino, parti direto para o ataque. Minha irmã estava ensinando uma outra pessoa, mas nem dei importância. Eu precisava treinar. Manter minha mente e corpo ocupados para que meus pensamentos fossem embora, nem que por um segundo que seja. A garota desviou dois dos meus socos, mas ainda estava distraída com o garota que ela estava instruindo. Por isso levou um soco meu no ombro direto no nervo, o que a fez cair no chão.

Sorri com meu feito. Ela pediu que eu esperasse, mas eu não parei. Parti pra cima. Uma série de dois jabs rápidos, seguidos de um combo de três socos bem colocados. Julieta não estava conseguindo me acompanhar dessa vez. Eu estava forte e violento. Uma combinação nada agradável para um filho de Ares, mas bem eficiente quando se tratava de aniquilação. A treinadora defendeu dois dos meus golpes e desviou do restante, mas acabou encostando na parede. Ela fez cara de desaprovação e eu sorri maldoso, com meu típico sorriso de tubarão. Soquei o ar, rompendo o vazio até que meu punho arrebentasse a parede de trás. Juli, o apelido que dei pra minha irmã, havia se abaixado e socado minha barriga com força, seguido de um soco rápido na minha virilha. Senti uma dor eletrizante subir pela minha coxa até o atlas do meu pescoço.

julieta havia escapado de mim e aproveitou para me dar um mata-leão. Seus braços se fecharam no meu pescoço e seus pés se enrolaram no meu tronco. Eu estava furioso e me chocava contra as paredes da arena para que minha irmã me soltasse. Eu não estava mais treinando, eu queria que ela morresse, e eu não sabia porque...

- SAI DE MIM!!! SAI DE MIM!!! GET OFF ME!!! LET ME GO!!! - Gritava, até que não tive mais forças e desabei - Anna... - sussurrei enquanto fechava os olhos e me entregava ao limbo do meu desmaio.

Quando eu acordei, não sabia onde estava. Mas tive que me explicar e pedir desculpas. Sempre quando chega meados de uma data especial eu perco o controle emocional. Anna fez isso comigo e até hoje eu sou afetado por ela. Não porque ela é uma pessoa má, mas a falta dela me causa angustia e essa angustia me deixa com raiva e eu perco o controle. Por sorte Julieta só me repreendeu e me deu uma multa. Eu não poderia treinar punhos por uma semana e que devia ajudar campistas mais novos a treinar, caso eles pedissem. E claro, desabafar com alguém quando esses pensamentos forem um tormento.

Assenti para minha irmã, quer dizer, instrutora e saí de lá contrito.

Habilidade usada:
➤ Treino Árduo: Essa habilidade permite ganhar 1 ponto extra em todo treinamento que realizar. 
➤ Regrado: Habilidade de cumprir seus deveres. Assim sendo, cada treino equivale por dois.

AVALIAÇÃO

Texto bom. Excelente bagagem de profile. Só tirei uns pontinhos pra você não se achar muito. Lembre-se textos com muita ação tente a ser rápido demais e, apesar de você contornar a situação da correria, uma ou outra coisa acabou fugindo de controle.

♦ NARRATIVA 20/20
♦ CRIATIVIDADE 20/20
♦ GRAMÁTICA 16/20
♦ HABILIDADE 18/20
♦ NPC 19/20
                       
TOTAL 93/100  

avatar
Mensagens : 95
Ver perfil do usuário
Nine ZaytsevFilhos de Ares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Ace Kurama em Sab Set 17, 2016 6:17 pm

Chegando a arena eu logo procuraria pela Juliette a treinadora mais dura com quem já treinei sem contar com o Lacaile, eu já teria uma relação com estes dois treinadores pois eles foram os primeiros treinadores que me ensinaram e são aqueles com quem eu treino mais.
-Ola Juliette eu voltei para mais um treino desculpa não ter aparecido aqui a algum tempo mas eu tive a treinar em outras coisas.
Ela estaria a apertar a ligadura em suas mãos e respondia -Treinar novas coisas, ok entendo espero que não tenha esquecido dos meus ensinamentos.
-Claro que não esqueci e por isso mesmo estou aqui quero aprender mais em usar os meus punhos e ter mais força neles.Ela sorria e caminhava para a arena -Vamos segue-me e prepara os teus punhos desta vez iremos ser frontais e sem golpes de surpresa.Eu sorrio e respondo ao mesmo tempo que estalo os mês dedos -Parece me bem, vamos começar então estou preparado.
Eu começava a correr em direção a Juliette e com o punho fechado eu daria um soco nela, na qual ela para o meu punho com o seu próprio punho ambos os nossos punhos bateram um no outro naquele mesmo instante, Juliette contra-ataca com um soco com a sua mão direita acertando me na cara, dando 3 passos para trás eu ataco de novo socando Juliette na cara também na qual ela recua dois passos.
-Desculpa foi muito forte.Eu sorria para Juliette e ela respondia -Melhoras-te bastante os teus reflexos estão melhores como e que melhora-te tanto. Eu punha-me em posição mais defensiva e respondia -Ah bem acho que devo isso ao Lacaile, sabes ele é bastante rápido tanto com os pés como com a espada por isso eu tenho que acompanhar ele nos meus treinos, eu posso não estar a usar uma espada mas os meus reflexos e velocidade são os mesmos que quando uso uma.
-Entendo fico feliz por isso, porque assim eu posso começar aumentar a dureza nos teus treinos daqui para a frente.
Tais palavras me surpreenderam -O que mais duro ainda? Aff não faz diferença pois eu quero ficar melhor e mais forte.
Ela corria em minha direção socaria me com a sua mão direita, eu abria a minha mão e seguraria o seu punho parando-o e então socaria Juliette no meio da testa -Agora apanhei-te.A sua cabeça ia para trás com o impacto do meu soco e sua testas escorreria um pouco de sangue, mas mesmo assim com um sorriso na cara ela empurraria o meu punho com a cabeça e olhava para mim -Achas mesmo?Então socar-me-ia na barriga que me fez por momentos levantar os pés do chão e então com a sua mão direita livre ela socaria me na cara arremessando me a alguns metros no chão.
-Fizeste-me sangrar de novo és duro, resistente e acima de tudo teimoso.Ela dizia isso ao ver me a levantar apos o seu ataque.
-Vamos Juliette estou pronto para mais um round.Ela fica um pouco surpreendida pelo meu desafio e respondia com um ar serio -Não chega por hoje, tu tens conseguido o que muitos não teriam conseguido me fizeste sangrar não uma vez mas nos outros treinos também, por isso vai descansar e volta noutro dia.Vendo o seu ar serio eu não contrariava as suas palavras e ia embora ate a minha chale, enquanto isso Juliette pensava "Aquele rapaz tem jeito e futuro nos seus punhos aquele confronto com os punhos no inicio do treino vez me a minha mao tremer."
avatar
Mensagens : 150
23
Ver perfil do usuário
Ace KuramaFilhos de Hades

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Achilles von Schönborn em Sex Set 23, 2016 4:32 am

Achilles von Schönborn
ore ni kateru no wa ore dakeda

Como um bom filho da Guerra, eu de fato precisava saber combate corpo-a-corpo. Desde cedo sempre fui muito encrenqueiro, personalidade forte, sabe como é né? Felizmente para um filho da Guerra combates não costumam ser muito difíceis, adentrei na escola de boxe e logo em seguida muay thai, isso antes de praticar o Kendo. Devido a genética o aprendizado foi fácil e as lutas com as outras crianças já não me agradavam mais.


Aqui no acampamento meio-sangue não foi diferente, os combates corpo-a-corpo eram fáceis, até eu conhecer a arena onde outro filho da Guerra, nesse caso filha instruía os campistas. Julieta dava o que falar, um só murro dela e já podia fazer até mesmo os lutadores mais famosos caírem.  
Eu já estava na arena, desferindo socos, cotoveladas, chutes e joelhadas no saco de areia quando Julieta adentrou a arena. Sua presença era esmagadora, não demorei muito para percebe-la no local, o som do seu soco era magnífico. Me afastei do meu saco de areia e fui em direção a Julieta. Ela era um dos poucos instrutores que me intimidavam, mesmo assim eu precisava buscar melhorar ainda mais minhas habilidades corpo-a-corpo. — Um contra um, eu contra você, AGORA! — Desafiei. Julieta parou o soco antes que seu punho acertasse o pesado saco de areia. — Você deve ser bem corajoso ou muito BURRO. — Sua ultima palavra teve um tom de voz agressivo. — Eu aceito. Maninho — Julieta se distanciou do saco de areia e se posicionou aproximadamente a três metros de mim. Eu nunca havia enfrentado a filha da Guerra, mas só pela sua base e guarda percebi que os boatos eram verdadeiros, ela era boa naquilo. Estalei meus dedos e levantei minha guarda, logo forçando a base.

Avancei em direção a garota, utilizando da minha explosão para cobrir a distancia rapidamente e a golpeei com um jab em velocidade utilizando a mão direita, felizmente eu era canhoto. Mesmo na velocidade alta do jab, a instrutora movimentou sua cabeça para o lado, desviando do golpe, continuei meu ataque com um cruzado, que buscava acertar o maxilar da filha da Guerra. Julieta levantou seu punho defendendo do meu golpe com facilidade e logo contra-atacou com uma joelhada que teve a tentativa de acertar minha barriga, defendi o golpe com facilidade apenas abaixando minha mão direita que estava já de volta na guarda. — Preste mais atenção! — De inicio não entendi muito bem, mas alguns segundos depois eu compreendi o recado, um cruzado de esquerda havia passado pela minha guarda quando abaixei a mão para defender a joelhada, o golpe no maxilar me levou a lona.  

Me levantei rapidamente subindo novamente minha guarda. Desta vez Julieta quem avançou, sua velocidade era muito grande, não pude acompanhar seus golpes, jabs rápidos e pesados que pararam na minha guarda fechada defendendo o queixo e em seguida subi novamente para proteger um próximo cruzado de direita. Contra-ataquei com um direto de esquerda, que foi novamente defendido com facilidade, continuei a investida dando dois jabs rápidos na guarda da instrutora para tentar tirar sua atenção por fim, finalizei com um golpe na altura do estômago, esse entrou, mas Julieta não recuou, muito pelo contrario. Ela avançou.  

Eu não esperava esse tipo de reação da filha da Guerra, fui pego desprevenido, Julieta parecia estar gostando de bater em um saco de areia que se movimentava e dava golpes, ela usou de sua velocidade para executar uma explosão de diretos e jabs rápidos e pesados o suficiente para quebrar minha guarda e finalizou com um uppercut, me levando a nocaute.  

Acordei alguns minutos depois com a instrutora dando leves tapas no meu rosto. — Você está bem? — Respondi com um sinal de sim. — Só preciso descansar um pouco. — Me levantei e me retirei da arena.  


Habilidades:
→ Treino Árduo: Essa habilidade permite ganhar 1 ponto extra em todo treinamento que realizar.


AVALIAÇÃO

Sua narrativa é muito flúida e agradeço. Bom treino! Parabéns!

♦ NARRATIVA 20/20
♦ CRIATIVIDADE 17/20
♦ GRAMÁTICA 19/20
♦ HABILIDADE 18/20
♦ NPC 17/20
                        
TOTAL 91/100 

avatar
Mensagens : 107
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Achilles von Schönborn em Sab Set 24, 2016 8:54 am

Achilles von Schönborn
ore ni kateru no wa ore dakeda

Uma bolha de chiclete se formava na minha boca enquanto eu adentrava a arena de combate corpo a corpo, minha mania de sempre estar mascando um chiclete as vezes era irritante até para mim, mas por outro lado o meu sabor favorito era o de menta, ele é irresistível.  Combates corpo-a-corpo era uma das minhas especialidades, dificilmente eu perdia uma luta, podia dar conta de até uns três inimigos sozinho. Talvez eu gostasse mesmo de uma boa briga, mas tinha que ser boa. Lutar contra oponentes mais fracos não é legal. Por esse e outros motivos eu gosto desse lugar e sempre desafio Julieta. A filha da Guerra, assim como eu é apaixonada em socar algumas coisas.

Me aproximei de um dos sacos de areia e comecei a aquecer com uma sequência básica. Jab, jab, direto e cruzado. Repeti os movimentos pelo menos umas cinco vezes. Sempre atento a movimentação dos meus pés, afinal isso ajuda no golpe. Após a repetição de pelo menos cinco vezes comecei a correr em volta da arena. Eu precisava aquecer de alguma maneira.

Eu queria treinar sparring com Julieta, mas a mesma estava ocupada explicando o básico do combate para um filho de Apolo que havia chego no acampamento. Preferi não interferir, afinal, ele pode se tornar um oponente que possa satisfazer minha vontade um dia. Logo voltei para o saco de areia. Desta vez a prática era de uma sequência mais complicada, desta vez ela era composta por: Jab, direto, elbow, e finalização com um chute na altura da cabeça. Desta vez, procurei executar os movimentos por dois minutos, sempre atento a parte técnica da coisa e no meu movimento dos pés. Após acabar, eu ia dar início a outra corrida, mas Julieta ordenou que eu não começasse a correr. A instrutora caminhava em minha direção com dois aparadores de golpes. — APARADORES? Você disse que treinaríamos sparring, Julieta. — Minha voz era alta, eu estava revoltada, ela havia dito... Bem que seja. Criei outra bolha de chiclete que estourou logo depois. — Você precisa melhorar ainda mais seu técnico, Achilles. Não reclame. — Julieta era a melhor naquilo e eu a respeitava por isso, aceitei o treino e me preparei mentalmente, por que já sabia seria exaustivo.

Levantei minha guarda, formando a guarda padrão do boxe, porém minha mão direita ficava a frente. Minha mão predominante é a esquerda, ou seja, sou canhoto. — Vamos lá, Não sei se você percebeu, mas tem uma linha bem em baixo de você, quero que salte de DOIS pés sobre ela cinco vezes, feito isso realizará a seguinte sequência: Jab, jab, direto, JOELHADA na altura do estômago e finalize com um chute alto. ENTENDIDO? — As instruções foram claras, apenas um burro não entenderia o que ela acabou de falar. Com a guarda pronta e meus pés juntos, dei início ao treinamento.

Saltei as cinco vezes com os pés juntos e logo depois executei a sequência que a instrutora pediu, a cada movimento eu prestava atenção nos mínimos detalhes, se ela citou que preciso melhorar meu técnico, então algo não está PERFEITO. A cada jab o movimento com meu pé da frente era perfeito, ele se deslocava levemente para o lado, acompanhando meu ombro, braço e punho. O mesmo serve para meus diretos, porém, Julieta estava certa, meus chutes estão falhos, após dar o primeiro chute percebi a falha, meu pé de apoio não estava tão fixo, minha base estava fraca, enferrujada. Soltei um sorriso contente quando percebi o erro. — Encontrou não é? Quero que repita esses chutes altos quantas vezes forem precisas, CHEGUE A PERFEIÇÃO — Esse era um treino diferente, raramente Julieta, a garota explosiva treinava a parte técnica comigo, íamos sempre direto para a pancadaria.

Julieta era de fato um gênio em combates a mão desarmada, ela nunca havia recebido um chute meu e quando o viu na primeira vez já encontrou um erro. Maldita prodígio. Como foi ordenado comecei a repetição de chutes altos, a cada chute, a cada contato o som do aparador ecoava pela arena. Um estalo tão grande que alguns campistas pararam parar olhar o que estava acontecendo. A cada chute, Julieta corrigia um ponto rapidamente. Devido a isso pude melhorar de forma muito rápida, a instrutora por mais que jovem, era dotada de uma experiência enorme o que em ajudou em cada chute. Após trinta minutos de chutes seguidos, um chute foi perfeito, a movimentação do pé para o lado, o giro do tronco e o contato com o peito do pé no aparador. Isso gerou um som ainda mais, que fez com que a arena intera parasse. — NÃO PARE! Ainda tem muitos chutes a fazer, VAMOS! VAMOS! VAMOS! — Esse treinamento estava me matando, chutar era de fato cansativo, mas Julieta estava tão empenhada em me ajudar a melhorar que a cada segundo eu estava ficando melhor. Por fim, depois de longos quarenta e cinco minutos de chutes, eu havia o dominado. O chute alto.

Parei de executá-los, Julieta retirou os aparadores. — Obrigado por hoje, Julie. Foi um ótimo treino. — Minha voz estava ofegante, eu estava morrendo de cansaço. Julieta assentiu com a cabeça — Dispensado soldado! — A mesma bateu continência, eu retribuí com o mesmo gesto e sai da arena em direção ao chalé cinco.


Habilidades:
→ Treino Árduo: Essa habilidade permite ganhar 1 ponto extra em todo treinamento que realizar.


AVALIAÇÃO

Quando eu gosto...EU GOSTO MUITO!

♦ NARRATIVA 20/20
♦ CRIATIVIDADE 20/20
♦ GRAMÁTICA 20/20
♦ HABILIDADE 20/20
♦ NPC 20/20
                        
TOTAL 100/100 

avatar
Mensagens : 107
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Dylan von Schönborn em Dom Set 25, 2016 11:24 pm

Son Of War
I see only the red

A essa hora do dia, Dylan já havia terminado seus afazeres do chalé, afinal com a nova escolha de  conselheiro, seu irmão Achilles não deixava sobrar pontas soltas no local, todos desempenhavam o mesmo número de papeis e obrigações.

E lá estava ele, Achilles, já havia terminado de relatar as funções de seu chalé e estava partindo pro campo de treinamento, então Dylan logo correu para alcança-lo e pulou sobre ele, envolvendo o pescoço dele com o braço.

- Ei, quando você ia me contar que virou conselheiro? — Dylan tinha um semblante totalmente alegre no rosto enquanto falava com Achilles — Ah, esqueça, apenas vamos comemorar ao melhor estilo da prole de Ares.
- Você está dizendo o que eu to pensando ? — disse Achilles já mostrando um sorriso no canto da boca — Me encontre na área de treino corpo-a-corpo.

Dylan voltou para o chalé atras de suas ataduras, mas como não as encontrou, olhou sobre os pertences de seu colega de beliche e encontrou duas ataduras novinhas.
-Bom, ele não ta usando agora, eu preciso usar... É uma boa desculpa — Dylan rapidamente pegou as ataduras e saiu correndo em direção do campo de treino para lutar com Achilles — Agora as coisas vão ficar interessantes...

Ao chegar lá, Achilles ja estava pronto para lutar e deu um leve sorriso para Dylan, ele estava bastante confiante, como todo filho de Ares, todos se animavam quando recebiam um convite para lutar. E assim foi feito, ambos tomaram o centro como ponto de partida de seu combate e com um tocar de punhos tomaram distância um do outro e se encaram durante alguns segundos até que Dylan tomou o primeiro movimento se aproximando rapidamente com um Mondolio Rurio Tchaguium golpe extremamente ágil que utiliza do giro do corpo para desferir um poderoso chute com a perna traseira —, porém seu irmão não deixou barato, assim também fazendo o movimento do Mondolio Rurio Tchagui, ambas as pernas se chocam com forças equilibradas e os filhos de Ares voltam pra sua base.

-É Dylan, você andou treinando bastante... — dizia Achilles cada vez mais animado — Mostre-me tudo do que você é capaz.

E assim foi feito, uma sequência de golpes foi desferida de Dylan em direção ao seu irmão, porém todos eram perfeitamente bloqueados, até que Achilles devide contra atacar, em um dos movimentos de Dylan, Achilles segura seu punho e o puxa, tentando aplicar uma joelhada no abdômen, porém, Dylan consegue bloquear com sucesso utilizando também o joelho. A movimentação era tanta que os outros campistas estavam focando na luta que estava acontecendo entre os filhos de Ares e acabaram por deixar seus treinos de lado. Logo podia-se ouvir alguns campistas falando sobre apostar, obviamente a maioria pendia sobre o conselheiro do chalé, afinal de contas, Dylan não tinha muito tempo no acampamento por tanto não era tão conhecido. Porém surgiram algumas apostas em seu nome, o que o deixou curioso pra saber quem teria apostado nele, ams ele não tinha tempo para isso, ele tinha que se concentrar na luta.

Aproximando-se de Achilles, ele rapidamente desfere dois golpes na direção de seu rosto, porém com um belo trabalho de pernas, Achilles desvia e acerta um poderoso gancho na lateral da cabeça de Dylan que por sua vez cambaleia pra trás, mas Achilles não da descanço, e vai pra cima dele golpeando freneticamente seu irmão. Dylan se mantia da forma que podia, com a guarda totalmente fechada resistindo aos golpes como podia, até surgir uma oportunidade de se afastar e assim o fez, tomando cerca de dois metros de distância. Ambos estavam exaustos, porém Dylan é quem estava em desvantagem, porém não queria deixar barato.

Em um único movimento ambos deram um salto a frente aplicando um golpe conhecido do Taekwondo — Timio Bakat tchagui — um golpe extremamente difícil que utiliza do salto ao movimento semi-circular do chute levando a perna pra fora, aumentando o dano do impacto.  Ambos os golpes entraram em seus respectivos adversários e foram de encontro ao chão, caindo extremamente exaustos e incapazes de levantar.

- Ninguem imaginava que iria acabar assim não é mesmo? — Julieta estava logo atrás dos campistas que estavam apostando e todos tomaram um enorme susto ao escutar sua voz — Bom, como ninguem ganhou a aposta eu irei ficar com essas Dracmas.

Os campistas sem nem refutar entregaram as dracmas e a mesma colocou-as em um sacola que estava presa a sua cintura, e chamou 4 dos campistas fazendo-os trazer um par de macas para levar os dois filhos de Ares pra enfermaria.

- Hey Achilles, quem diria que nosso combate ficaria com esse resultado... — Dylan não conseguia esconder o sorriso do rosto, enquanto era posto sobre a maca, assim como seu irmão — Nós temos que resolver isso mais tarde.

- Mas é claro que vamos, isso jamais poderia ficar assim — falava Achilles também demonstrando cansaço na fala , porém com suas últimas forças esticou o braço com o punho fechado e Dylan o também fez, o cumprimento que eles usavam em todas as ocasiões, o Brofist — Mas antes, vamos logo pra enfermaria, não quero que nossos irmãos vejam o novo Conselheiro do Chalé nesse estado.

Pouco tempo após ambos serem retirados do local, um filho de Ares chegou no chalé e ao mexer em suas coisas se deu conta de que suas ataduras não estavam lá e com uma fúria imensa saltando de sua voz gritou irado — ONDE ESTÃO MINHAS ATADURAS NOVAS??? — e seu grito pode ser ouvido por quase todo o acampamento.




AVALIAÇÃO

Bom treino, bem cativante.

♦ NARRATIVA 20/20
♦ CRIATIVIDADE 17/20
♦ GRAMÁTICA 19/20
♦ HABILIDADE 18/20
♦ NPC 15/20

TOTAL 89/100

avatar
Mensagens : 50
Ver perfil do usuário
Dylan von SchönbornFilhos de Ares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Achilles von Schönborn em Seg Set 26, 2016 4:40 am

Achilles von Schönborn
ore ni kateru no wa ore dakeda

Após a limpeza e organização do quinto chalé, me reuni na mesa do chalé de Ares no refeitório para tomar meu café da manhã na companhia dos meus irmãos. Degustei do gosto de algumas frutas que estavam no local e imaginei no meu copo um suco natural de laranja. Não demorou muito para eu finalizar meu café e logo pegar um chiclete de menta e mandar para a boca, eu mascava o mesmo com muita vontade e prazer, afinal, aquilo era bom demais.

Me retirei do refeitório indo em direção a arena, eu já estava decidido do que ia treinar e estava louco para chegar no local logo. Em passos rápidos e firmes adentrei a arena de combate corpo-a-corpo. Devido ao horário o local já estava um pouco cheio, havia semideuses treinando por toda a arena, Julieta auxiliava alguns novatos. Ao adentrar ao local, Julieta me percebeu minha chegada bem rápido, talvez fosse a presença ou algo que ela pudesse sentir. Não sei. Julieta me ignorou de começo e continuou a instruir os semideuses. Não perdi tempo e caminhei até um saco de areia próximo, ergui minha guarda padrão do boxe e comecei a aquecer.

Meus socos e cotoveladas faziam um barulho agradável, o contato dos meus punhos com o saco de areia ecoava pela arena, semideuses paravam de vez em quanto para observar os poderosos socos que eu estava dando naquela manhã. Eu comecei no básico, algumas sequência de socos e cotoveladas, mas logo isso foi mudando, meu chutes estavam afiados e ainda sim era um ponto a se focar, eu levantava minha perna e a esticava em direção ao saco de areia o golpe também fazia um som maravilho o que gerava a curiosidade também dos campistas.

Não demorou muito para Julieta vir falar comigo, ela caminhava em minha direção com um olhar meio alegre demais para o meu gosto. — Vejo que andou treinando seus chutes, Ach. — Disse a minha meia irmã, respondi com o mesmo sorriso no rosto. — É talvez eu tenha sim. E ai, está preparada para perder desta vez? — Julieta odiava esse tipo de brincadeira e ela me respondeu com um soco leve no ombro e logo saltou para trás, fazendo um "venha" com a mão.

Não pude deixar essa provocação e convite passar em branco, formei uma bolha de chiclete e a estourei logo em seguida, entrando em guarda, Julieta assumia a mesma posição. Com meus punhos para cima fixei meus olhos na instrutora e me concentrei, relaxando o meu corpo ao máximo.

Avancei em direção a instrutora, comecei com uma sequência de jab, jab, elbow e chute na cabeça, ou ao menos tentei. Os jabs foram facilmente esquivados pela instrutora, meu elbow parou em sua guarda bruta e sólida e meu chute alto também. Formei e estourei uma bola de chiclete, avançando novamente em seguida. Jab, jab, para tentar distraí-la e um upper na altura do estômago para fazer a mesma perder um pouco a força, os jabs pararam na defesa da semideusa e o upper não chegou nem a acontecer, ela me contra-atacou com uma joelhada na barriga, me curvei no ato. — Que força, não era assim no ultimo treino! — Pensei.

O golpe em meu estômago pode ter sido forte, mas eu apenas recuei dois passos e retomei minha guarda. Eu queria tanto ganhar de Julieta ou pelo menos acertá-la que simplesmente recuei e avancei novamente sem pensar nas consequências, minha guarda estava ainda fechada, eu tentei iniciar o ataque com um cruzado de esquerda, mas Julieta foi mais rápida e me contra-atacou novamente com um direto. O golpe me acertou em cheio no queixo e me jogou para o chão.

— Por que eles estão parados? — Perguntou um semideus que assistia a luta dos filhos da Guerra, Harry e Dylan estavam presentes no local no momento e responderam juntos. — Não estão parados. — O campista não entendeu muito bem e Harry deu continuidade. — Na cabeça deles, está rolando um confronto de alto nível. Troca de golpes e contra-ataques em alta velocidade. Provavelmente meu irmão está procurando algum jeito de derrotá-la em um confronto direto. — O garoto abriu a boca de forma surpresa e voltou a assistir o combate.

— O que me deixa mais indignado é que por mais que eu procure 200x métodos para te superar eu ainda não consigo. Você realmente está um passo a frente, Julieta. — Terminei de dizer com um sorriso no rosto. Independente do resultado eu não poderia mais esperar, meus corpo estava inquieto. Eu avancei. Explodi em velocidade máxima alguns metros para frente para me aproximar o mais rápido possível da instrutora, freei rapidamente e executei um comecei o ataque, um jab de direita seguido de um fake direto, ou seja, foi apenas uma tentativa de enganar Julieta e abrir espaço para um cruzado de esquerda.

Tudo isso foi por água abaixo quando a mesma não caiu no fake direto. Ela imaginou ou apenas teve reação suficiente para levar sua guarda para cima, protegendo a bochecha, lugar este que pegaria meu cruzado. Julieta aproveitou que neste momento minha guarda estava semi-aberta e atacou. Sua velocidade foi ao ápice, uma combinação de golpes no corpo e no rosto que eu não tive tempo nem de pensar em reagir, ela me finalizou com um upper bem no queixo, me lançando a alguns metros de altura.

Todos na platéia com exceção daqueles que já nos viram batalhando alguma vez se espantaram. Após cair no chão, cuspi o sangue que escorria dos meus lábios no chão da arena. Julieta esticou a mão para mim e me ajudou a levantar. — Vou levar este semideus na enfermaria, continuem a treinar. — Ordenou a filha da Guerra, me retirando do local. — Você lutou bem hoje, está melhorando. Que bom, né? — Ela finalizava com um sorriso no rosto.


Habilidades:
➤ Treino Árduo
➤ Indolor
➤ Combatente

Defeitos/qualidades:
➤ Vicio - Goma de mascar (chiclete)
➤ Regrado


AVALIAÇÃO

Gostei do treino, mas tente revisar a concordância.

♦ NARRATIVA 18/20
♦ CRIATIVIDADE 20/20
♦ GRAMÁTICA 15/20
♦ HABILIDADE 20/20
♦ NPC 18/20
                       
TOTAL 91/100  

avatar
Mensagens : 107
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Sammi Scarllat em Sex Set 30, 2016 8:23 pm

Logo que cheguei ali senti o clima pesado da área de treinamento,  quando se cresce perto de lutas mexicanas você conhece bem isso. Essa sensação de eletricidade passando por todo seu corpo, nostalgia e adrenalina misturadas em uma só.
O lugar não era muito diferente de onde os tios de Aurora treinavam, ali entretanto haviam diversas opções para o treinamento. Desde soco inglês, garras, luvas de box e outras que não sabia pronunciar.
Havia uma garota ali, Julieta....ela era a outra garota do chalé de Ares, mais dificilmente a via por ai. Preferi apenas deixar a sensação de conversar com ela de lado, pelo que parecia a maioria dos campistas não gostava de papo com os novatos. Então preferi treinar sozinha.
Fui ate o lado que se encontravam os equipamentos de treino, afundei minhas mãos sobre o talco para que não ficassem soadas e úmida, peguei duas faixas e enrolei sobre os ossos das minhas mãos me assegurando que ficassem firmes e não se soltassem logo no começo do treino. Indo em direção aos sacos de areia de 70 kg,  comecei a me alongar, ouvindo os ossos de meu ombro se movimentarem como peças de um carro que acabava de ligar.
Coloquei minhas mãos para cima na altura do nariz como Aurora havia me ensinado em nossa primeira luta, sempre na altura dos olhos e firme para que o adversário não me fizesse apanhar da minha própria mão. Comecei me aquecendo, dois socos médios de cada vez seguindo minha numeração 1...2....1...2...1...2. Trocava de posição, sem esquecer da troca dos pés também, ser ambidestra em uma luta era uma vantagens de poucos então tinha de treinar com minha mão esquerda sempre que possível para que ela tivesse o mesmo efeito que a direita. Atacar o pobre saco de areia parecia uma covardia mais naquele momento era o que tinha disponível, comecei a aumentar a intensidade dando quatro socos em seqüência.
“1....2....respira...3...4” –me forçava a lembrar.
Me afastei um pouco do saco de areia e troquei de mão novamente voltando a direita, não queria forças a esquerda tão intensamente de uma vez só agora ou amanhã teria sérios problemas quando acorda para treinar de novo. Comecei na mesma seqüência de quatro, dessa vez aumentando a força e mesmo estando sem luvas podia sentir a pressão do saco de areia sobre meus ossos. Usar luvas de Box nunca foi a minha praia, gostava de sentir meus ossos doloridos depois de uma briga então isso só me ajudava a fortalecer.
Dei um passo para trás tentando recuperar o fôlego, sentia o suor descendo pela minha testa mais não ia deixar isso acabar com meu treino. Recomecei com uma seqüência mais pesada dessa vez, dando 8 socos consecutivos com uma pausa. A medida que a seqüência ia se repetindo, a memória das lutas de rua que os adolescentes participavam na vila voltava a minha cabeça. A primeira luta era inesquecível, entrar num ringue improvisado na rua com um oponente escolhido em aleatório era demais. A única regra era: Nada de armas, apenas punhos.  A minha primeira foi lendária com dois socos no estomago e um gancho de direta e eu havia ganhando. Infelizmente aquele saco de areia não era uma oponente que cairia tão facilmente, então se quisesse “vencê-lo” por assim dizer, teria de continuar treinando arduamente.  Aumentei a intensidade do treino novamente para dez socos consecutivos sem pausa, e veria ate onde estava meu limite.
Podia sentir meus ossos trabalharem feito loucos, meus músculos já não possuíam mais força para agüentar tantas seqüências sem pausa desenfreadas. Minha blusa estava encharcada e grudavam em minhas costas, minhas pernas apesar de estarem na posição adequada tremiam um pouco de cansaço e dor. Meu cabelo grudava por toda minha nuca mesmo presa em um rabo de cavalo, meu corpo desejava poder tomar um copo de água fria naquele momento. Passei minha mão sobre a testa tentando retirar a umidade do suor que escorria. Suspirei fundo e só então percebi que as faixas já estavam jogadas ao chão, minhas mãos ardiam num vermelho vivo. Olhei para o lado, Julieta treinava com um saco também, e parecia tão intensa quanto eu tentará ficar com a minha.
Sorri e fui embora dali, precisava de um banho urgente, e o saco de areia de Julieta de um socorro.



AVALIAÇÃO

Gostei do treino,mas tente revisar a concordância e a ortografia.

♦ NARRATIVA 16/20
♦ CRIATIVIDADE 17/20
♦ GRAMÁTICA 15/20
♦ HABILIDADE 15/20
♦ NPC 2/20
                       
TOTAL 65/100  

avatar
Mensagens : 105
Ver perfil do usuário
Sammi ScarllatFilhos de Ares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Sammi Scarllat em Seg Out 03, 2016 11:17 pm

Não demorou muito para que eu fosse área de treinamento de novo,  quando se cresce perto de lutas mexicanas você conhece bem isso, essa vontade de voltar pro ring me lembrava a antiga vida.
Havia uma garota ali hoje, Julieta....a outra filha de Ares parecia treinar bastante, já que dificilmente a via andando pelo resto do acampamento. Preferi apenas deixar a sensação de me meter na vida dela de lado, pelo que parecia a maioria dos campistas não gostava de papo com os novatos, e principalmente com os novatos de Ares.
Fui ate o lado que se encontravam os equipamentos de treino como da ultima vez que estive ali, afundei minhas mãos sobre o talco para que não ficassem soadas e úmida, peguei duas faixas e enrolei sobre os ossos das minhas mãos me assegurando que ficassem firmes e não se soltassem logo no começo do treino.
Indo em direção aos sacos de areia de 80 kg,  comecei a me alongar, ouvindo os ossos de meu ombro se movimentarem como pedras sendo quebradas com martelos. Meus cabelos estavam presos em um coque desigual.
Coloquei minhas mãos para cima na altura do nariz, sempre na altura dos olhos e firme para que o adversário não me fizesse apanhar da minha própria mão. Comecei me aquecendo, dois socos médios de cada vez seguindo minha numeração. Trocava de posição, sem esquecer de troca os pés também, sempre que possível treinava meu gancho de esquerda  para que ela tivesse o mesmo efeito que a direita. Atacar o pobre saco de areia parecia uma covardia mais naquele momento era o que tinha disponível, comecei a aumentar a intensidade dando quatro socos em seqüência.
“1....2....respira...3...4” –me forçava a lembrar.
Me afastei um pouco do saco de areia, observando Julieta treinar. Ela parecia distante, treinando chutes. Preferi não interferir, talvez não fosse bom me meter com ela. Dei um leve sorriso e voltei a meu treino, talvez na proxima.
Troquei de mão novamente voltando a direita, minha mão esquerda doia. Comecei na mesma seqüência de quatro, dessa vez aumentando a força e mesmo estando sem luvas podia sentir a pressão do saco de areia sobre meus ossos.
Dei um passo para trás tentando recuperar o fôlego, sentia o suor descendo pela minha testa e escorrendo pelo meu queixo, não ia deixar isso acabar com meu treino. Recomecei com uma seqüência mais pesada dessa vez, dando 8 socos consecutivos com uma pausa leve. A medida que a seqüência ia se repetindo, meu corpo tentava trabalhar como uma maquina bem lubrificada de guerra.
 Aumentei a intensidade do treino novamente para dez socos consecutivos sem pausa, como meu limite anterior haviam sido 10, tentaria chegar ao dobro disso hoje, com sorte. Podia sentir meus ossos trabalharem feito loucos, meus músculos já não possuíam mais força para agüentar tantas seqüências sem pausa desenfreadas quando entrei na 14 sequencia. Minha blusa estava encharcada e grudavam em minhas costas, minhas pernas apesar de estarem na posição adequada tremiam um pouco de cansaço e dor. Tinha de treinar chutes, mas esse dia provavelmente não seria hoje, nem amanha talvez...
Minha blusa grudava por toda minhas costas, meu corpo desejava poder tomar um copo de água fria naquele momento e desabafar em um sono sem fim. Passei minha mão sobre a testa tentando retirar a umidade do suor que escorria por ela. Suspirei fundo e só então percebi que as faixas já estavam jogadas ao chão como na ultima sessão, minhas mãos ardiam num vermelho vivo menor e as marcas do treino anterior pareciam ter aumentando com esse. Olhei para o lado, Julieta treinava socos agora, e parecia tão motivada quanto eu a ficar mais forte.
A garota pareceu notar que eu a observava,  fiquei sem graça pelo constrangimento e sorri  tentando não piorar a situação. Me virei e fui embora dali, precisava de um banho frio e muita água pra ficar melhor. Meus músculos ardiam.


AVALIAÇÃO

Você é ótima na qualidade de descrever com usa as armas/instrumentos de treinamento. E isso é incrível. Parabéns.

♦ NARRATIVA 10/20
♦ CRIATIVIDADE 11/20
♦ GRAMÁTICA 10/20
♦ HABILIDADE 20/20
♦ NPC 0/20
                       
TOTAL 51/100  

avatar
Mensagens : 105
Ver perfil do usuário
Sammi ScarllatFilhos de Ares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Sammi Scarllat em Ter Out 04, 2016 12:08 am

Entrei na área de treino um pouco dolorida, dessa vez usava uma blusa larga do Ac/Dc e uma legging preta com furos na coxa, meu velho all star preto também estavam presentes, dessa vez fiz uma trança embutida e deixei qualquer joia no chalé.
Queria treinar com Julieta, bom... a ideia era ridicula agora, mas definitivamente queria treinar com algum irmão já que a maioria havia dado no pé durante esses tempos como Achilles, Harry e Dylan que estavam sabe-se la onde.
Assim que noite Julieta dentro da área de treino fui ate ela, a garota parecia ocupada guardando alguma coisa dentro de uma caixa de papelão. Fui ate ela discretamente, parte porque minha curiosidade queria ver e parte porque queria saber se ela notaria minha presença ali antes que chegasse perto dela.
-Olá, muito ocupada? -perguntei sem graça, mal havia chegado perto dela e a garota já me avaliava com uma sobrancelha erguida -Queria treinar, como sei que treina com os nosso outros irmãos pensei que não iria se importar de treinar comigo.
-Um minuto. -pediu, voltando sua atenção novamente para a caixa enquanto a fechava.
Agora de perto as feições da garota parecia mais nítidas, ela possuía traços considerados masculinos, usava roupas que não marcavam muito o corpo com suas poucas curvas e mãos tão machucadas quanto as minhas. Apertei meus lábios, não conseguia imaginar como poderíamos ser irmãs com diferenças tão perceptíveis quanto aquelas.
A garota se levantou e foi ate o talco, acompanhei ela fazendo o mesmo procedimento. Enquanto enfaixava sua mão sua pergunta pareceu tão curiosa quanto meu olhar a caixa.
-Você tem experiencia com luta? -perguntou, olhando-me enquanto enfaixava minha mão tão naturalmente quanto ela.
-Um pouco de box, maior parte e luta de rua mesmo. -respondi, prendendo a outra faixa com um pouco mais de dificuldade.
Julieta pegou distancia, recuando e se movendo em círculos. Fiz o mesmo que ela, sentindo a adrenalina voltando as minhas veias como as lutas de rua na minha antiga vida. A garota mesmo parecendo um tanto curiosa já se preparou para o combate  partindo para o ataque e me desferindo dois socos fortes. Consegui interceptá-los me movendo para esquerda e direita. Deixei a adrenalina tomar conta de mim e retribui o ataque com dois socos. Ela desviou facilmente dos socos e sem tirar os olhos dos meus, já contra-atacou com força.
A garota era muito rápida, não trabalhava com eu e logo seus movimentos eram combos de socos e chutes, interceptava seus socos e bloqueava seus chutes com o antebraço. Assim que encontrava uma brecha a atacava com uma sequencia de quatro socos e se possível um chute, mas a garota os bloqueava com facilidade. Parti para o ataque mais agressivo fazendo-a recuar o quanto desse.
Direita, esquerda, dei um passo para frente, Julieta desviou minha mão a seco, avancei mais um passo, soco de esquerda, gancho de direita, aumentando meu ritmo para que ela não tivesse chance de me atacar.
Ela me da um soco, não consigo desviar e o sinto em meu ombro esquerdo... sinto dor e arqueio despencando com um joelho. A garota recua dois passos, talvez avaliando se havia me machucado feio ou talvez pensando que era uma armadilha. Faço o mesmo, tento não transparecer que a dor me afetou e me levanto sentindo meu joelho tremer um pouco, não deixaria que ela percebesse que havia me machucado.
Respiro fundo e deixo que aquela dança continue por algum tempo, Julieta parece tão impiedosa quanto o sátiro das espadas,Lacaile. Não a deixaria minha meia irmã me ver tão derrotada quanto deixaria ele.

Habilidades:

➤ Treino Árduo
➤ Combatente
➤ Destemido


AVALIAÇÃO

Achei que tinha muita introdução e apresentação de personagem pra pouco treino, mesmo este sendo ótimo.

♦ NARRATIVA 9/20
♦ CRIATIVIDADE 12/20
♦ GRAMÁTICA 10/20
♦ HABILIDADE 20/20
♦ NPC 16/20
                       
TOTAL 67/100  

avatar
Mensagens : 105
Ver perfil do usuário
Sammi ScarllatFilhos de Ares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Sammi Scarllat em Ter Out 04, 2016 12:47 am

Entrei na arena novamente, dessa vez havia tomado muito remédio pra conseguir levantar da cama depois da ultima luta, o placar havia acabado como: Julieta 100 x Sammi 000.
A dor no ombro parecia vivida ainda, como meus irmãos havia metido o pé pra longe do acampamento, não iria parecer tão vergonhoso um filho de Ares tomando remédio pra dor. Tirando eles, Julieta era a unica outra filha de Ares que falava, ou melhor, treinava comigo. E naquele momento precisava mais do que nunca treinar.
-Hey, Julieta. -a chamei, assim que a achei no campo de vista -quero treinar.
A garota parecia suada, provavelmente havia treinado com algum campista ali. Demorou alguns segundo ate que me lembra-se que no caminho a sua área havia passado por Lacaile, curiosa como sempre acampei perguntando.
-Lacaile treinou você? -disse, avaliando-a.
A garota pareceu ter sido pega desprevenida e se voltou para as armas atrás dela.
-Já treinou com soco ingles? - perguntou seca, mudando de assunto.
-Ainda não -disse por fim, entrando na sua.
A garota me deu uma e ficou com a outra, coloquei sobre meus dedos sentindo o ferro limitando meus movimentos dos dedos.
Julieta recuou adaptando seu soco inglês sobre os dedos, se movendo em círculos. Fiz o mesmo que ela, podia sentir a adrenalina em minhas veias. A garota se preparou para o combate partindo para o ataque e me desferindo dois socos fortes na altura do queixo. Bloqueei com meu antebraço, a frente do meu rosto. Deixei a adrenalina tomar conta de mim e retribui o ataque com dois socos seguidos na altura do seu queixo também. Ela desviou dos socos sem tirar os olhos dos meus, já contra-atacou com força, dando outros dois socos novamente.
A garota parecia cansada do ultimo treino bloqueando meus socos um pouco mais lento, com isso consegui acertar um soco no seu queixo por sorte. Julieta recuou, seus olhos fitando-me um pouco surpresos, a garota cuspiu no chão um pouco de sangue e partiu para o ataque novamente. Sua fúria era de uma verdade filha de Ares, combos de socos e chutes pareciam ainda mais perigosos com sequencias aleatórias, interceptava seus socos e bloqueava seus chutes com o antebraço com dificuldade. Sem nenhuma chance de contra-atacar agora só conseguia bloquear seus ataques e recuar o máximo possível.
Direita, esquerda, direita, esquerda, um passo para frente, Julieta me fez recuar mais um passo, tento avançar dando um ganho de esquerda mas isso apenas abre uma brecha para que a garota me de um fatality.
Ela me da um soco no estomago, seguido de um chute no quadril... cai no chão com o desequilíbrio, forço meu corpo a levantar mais sinto a dor em toda superfície do meu corpo. Respiro fundo tentando criar forças para levantar, aperto minha coxa. Meu corpo não quer acompanhar minhas ordens, dessa vez estava zerada. Julieta havia acabado comigo e toda força que me restava era pra não despencar no chão frio de uma vez só.
Julieta recuou dois passos me avaliando, dessa vez com um pouco de simpatia talvez. Fecho meu punho com raiva e forço meu corpo a se levantar inutilmente, meu cabelo havia se tornado em emaranhado de fios sobre meu rosto suado.
A garota me da a mão para levantar, dou um pequeno sorriso no canto do lábio e aceito sua ajuda. Hoje provavelmente dormiria dopada de remédio depois que a dor do soco inglês aparecesse por trás da camada de adrenalina recente.

Habilidades:
➤ Treino Árduo
➤ Combatente
➤ Destemido


AVALIAÇÃO

Bom Treino!

♦ NARRATIVA 12/20
♦ CRIATIVIDADE 15/20
♦ GRAMÁTICA 12/20
♦ HABILIDADE 20/20
♦ NPC 17/20
                       
TOTAL 76/100  

avatar
Mensagens : 105
Ver perfil do usuário
Sammi ScarllatFilhos de Ares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Sammi Scarllat em Ter Out 04, 2016 4:39 pm


Compras


Entrei na arena um pouco mais animada, após um longo banho meu corpo parecia estar a 100% novamente.
A dor em meus braços por causa do soco inglês de Julieta havia diminuído,um filho de Ares podia ser ruim mais uma filha podia ser ainda pior. Assim que entrei notei Julieta se despedindo de Lacaile, o instrutor me ignorou completamente. Dei de ombros.
-Vim treinar, bora?-perguntei, tentando não ser intrometida.
Julieta já estava suada, mas concordou, provavelmente não queria dizer não.
Fui ate o talco e enfaixei minhas mão, ela já estava pronta então apenas me esporou.
Julieta recuou me dando algum espaço, se movendo em círculos.  Seus olhos fixos em mim.
Fiz o mesmo que ela, podia sentir a adrenalina sobre meus dedos. A garota se preparava para o combate inicial, mas dessa vez a peguei de surpresa partindo para o ataque e desferindo dois socos fortes na altura do queixo, Julieta conseguiu interceptá-los. Deixei a adrenalina tomar conta de mim e continuei o ataque com dois socos seguidos na altura do seu ombro e um gancho de esquerda. Ela desviou dos socos sem piscar, o gancho passou de raspão perto do seu queixo, Julieta já contra-atacou com força, dando outros dois socos fortes na altura do nariz.
Me abaixei, e isso foi um erro sem ter colocada as mãos sobre meu rosto para defende-lo. Julieta se aproveitou e me deu uma joelhada que acertou minha testa com o recuo para trás que dei tentando diminuir o impacto, dei dois passos pra trás zonza ainda com o rosto voltado para o chão da arena em silêncio.
A garota parecia um pouco preocupada talvez, isso a fez sair da defensiva vindo em minha direção, não deixei isso me afetar. Antes que pudesse pensar, corri em sua direção com toda minha força segurando-a na altura da barriga e a derrubando no chão.
Demorou alguns segundos para aquela bagunça parecer legível. Assim que caímos sobre o chão, comecei a rolar tentando tomar o controle da situação. Dei uma cotovelada em seu rosto mais isso apenas a deixou mais forte tentando se levantar e virar o jogo.  Tentei dar um soco, mas com toda minha força voltada em deixar Julieta no chão a garota conseguiu me desequilibrar na altura do antebraço que estava apoiado no seu braço.
Senti o gosto do chão na minha boca, em segundos Julieta estava por cima sentada sobre minha barriga me paralisando da cintura para baixo sem poder me levantar. Tentei dar um soco, mas foi inútil, a garota segurou minha mão e a girou para trás. Meu corpo limitado, acompanhou o movimento do braço ficando numa posição desconfortável. Estava de cara com o chão, literalmente, e Julieta continuava sentada sobre minhas costas.
-OKay, okay...você venceu Julieta  - falei, tentando soar o mais forte possível, mesmo com aquela humilhação.
Julieta recuou dois passos me avaliando, na defensiva. Fecho meu punho com raiva e me levanto sentindo inútil por apanhar assim dela. Ou melhor, ser paralisada assim por ela.
Agradeço a aula mais resolvo sair dali, precisava esfriar a cabeça treinando outra coisa ou ficaria doida. Pelo visto Julieta não saia dali, então poderia voltar para um outro treino novamente, depois.

HABILIDADES:

➤ Treino Árduo
➤ Combatente
➤ Destemido

LFG@





AVALIAÇÃO

Bom Treino!

♦ NARRATIVA 14/20
♦ CRIATIVIDADE 15/20
♦ GRAMÁTICA 12/20
♦ HABILIDADE 18/20
♦ NPC 15/20
                       
TOTAL 74/100  

avatar
Mensagens : 105
Ver perfil do usuário
Sammi ScarllatFilhos de Ares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Achilles von Schönborn em Qua Out 05, 2016 4:14 am

Achilles von Schönborn
ore ni kateru no wa ore dakeda

— A cara, eu realmente preciso pensar em outra maneira de tirar o meu tédio, toda vez treinar, treinar e treinar. Vai chegar uma hora que eu vou ser o melhor. — Dizia para mim mesmo em meus pensamentos enquanto caminhava em direção a arena. — Okay, isso vai demorar pra acontecer, então posso fazer muito ainda. — Com a goma de mascar na boca eu mastigava e criava bolhas de chiclete a cada curto período de tempo.

Em passos largos não demorou para que eu chegasse na arena, o local estava cheio pelo horário. — Esses desgraçados resolveram treinar? Fuck...— Adentrei ao local mastigando meu chiclete e me dirigi a um saco de areia. Levantei uma guarda diferente, minhas mãos ficavam abaixo do rosto e meu trabalho de pernas estava diferente, eu saltitava em um ritmo diferente.

Julieta me observava de longe e se espantou com minha guarda e ritmo, aquilo era novo até para a instrutora, que depois de me ver usando diversas vezes o boxe e muay thai se espantou com o Taekwondo.
Eu estava prestando atenção em todos os meus movimentos, eu dava pequenos saltos para pegar um ritmo, a cada salto eu prestava atenção nos máximos detalhes e o que eu poderia tirar dali, como eu poderia tirar o meu cem por cento. Não demorou muito para eu achar meu ritmo, cada pequeno salto foi muito mais do que eficiente.

Eu me movimentava com passos rápidos ao redor do saco de areia, e quando estava no timing certo executava um chute com pulo, esse chute acertava a parte mais alta do saco, como se fosse a cabeça do adversário. Após executar algumas vezes o mesmo processo, Julieta, a instrutora de combate se dirigiu a mim. — Não, não! Você não precisa saltar em todos eles. Pegue o ritmo, utilize o quadril, ombro e pés para chutar. Veja. — Neste momento ela me puxou para o canto e tomou a frente do saco de areia, Julieta adotou um ritmo muito leve, seu corpo balançava para cima e para baixo, quando a mesma executou o chute, pode perceber uma série de coisas além da perna trabalhando juntas, tronco, pés, ombros e a lógico a perna. — Finalmente, entendi! — Disse para ela com um sorriso no rosto.

Julieta também percebeu que eu havia entendido o movimento, ela após chutar distanciou-se no saco de pancada, dando espaço para que eu pudesse usufruir do mesmo. Posicionei-me em frente o saco de treino, comecei controlando minha respiração, eu inspirava e respirava, comecei dando pequenos saltos, ainda controlando minha respiração para não perder o timing nem o fôlego. Me concentrei em um único ponto do saco de areia, que seria mais ou menos onde ficaria a cabeça de um monstro ou inimigo da minha altura.

Neste momento a única coisa que passava em minha mente era os movimentos que eu vi Julieta realizando o movimento da sua perna, cintura, ombros, pés, todos eles passaram na minha cabeça em câmera lenta. Devido a isso, pude lembrar de cada um deles e já executá-los. Segundos depois eu os fiz, com o timing perfeito, o jogo de pés, ombros e perna. Um chute que levaria até mesmo os oponentes mais fortes a lona.
O barulho do meu pé em contato com o saco de areia gerou um eco pela arena. Me virei para olhar para Julieta e a mesma estava com um sorriso no rosto, ela aproximou-se de mim e lançou um soco em meu rosto. — Estou orgulhoso garoto, você está aprendendo rápido. — Aquele soco havia cortado meu lábio inferior, passei minha mão no mesmo, limpando-o. — Obrigado, Julieta, mas foi graças a você. —Julieta parecia ter entendido o que aconteceu, diferente de mim. Ele virou-se e ordenou para todos voltarem ao treino e eu me retirei da arena seguindo rumo ao refeitório.


Qualidades/defeitos:

➤ Lutador: Grande habilidade em lutar corpo a corpo. modifica base para x3.
➤ Regrado: Habilidade de cumprir seus deveres. Assim sendo, cada treino equivale por dois.  
Habilidades:

➤ Treino Árduo: Essa habilidade permite ganhar 1 ponto extra em todo treinamento que realizar.
➤ Mimetismo Muscular: Os Filhos de Ares podem replicar qualquer movimentos que já tenham visto em sua vida, podendo utilizá-los sempre que desejarem. Mas tem que ser movimentos corpo à corpo.


AVALIAÇÃO

Gostei muito do treino, só tome cuidado, está trocando muito ela por ele.

♦ NARRATIVA 19/20
♦ CRIATIVIDADE 18/20
♦ GRAMÁTICA 13/20
♦ HABILIDADE 19/20
♦ NPC 17/20

TOTAL 86/100

avatar
Mensagens : 107
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Achilles von Schönborn em Qua Out 05, 2016 4:20 am

Achilles von Schönborn
ore ni kateru no wa ore dakeda

Achilles estava deitado em sua beliche, o sol já tinha ido embora e a escuridão já tomava conta da arena, entediado o filho de Ares começou a lembrar de seus primeiros momentos, seu primeiro treino e etc. — Foi divertido. Pensar que eu perderia para um semideus...

xxx FLASHBACK xxx

Sob a cabeça, o sol do da tarde brilhava, causando calor descomunal que começava a fazê-lo suar. Suspirou, aliviado, ao adentrar a sombra da arena de combate corpo-a-corpo.

Primeira regra: você não fala sobre o Clube da Luta. As palavras palpitaram em sua audição como se alguém tivesse mesmo proferido-as perto de Achilles. O filme era extremamente motivacional quanto àqueles detalhes. Fora de lá que surgira a idéia de chegar para treinar quando criança. E, para a sua sorte, o âmbito não encontrava-se cheio. Tirando a presença imponente do que deveria ser a tutora daquele tipo de combate, só havia mais três pessoas para partilhar o tatame junto com o moreno. Os olhos cinzentos perscrutaram as feições alheias, demarcando os traços faciais do garoto com cabelos enrolados, do moreno que treinava solitário e da loira de porte militar. Eram os únicos presentes para aprender a arte de se agarrar no chão sem a finalidade de transar. A atenção de Ach, após isso, voltou-se para a tutora, cuja idade não diferia-se muito da maioria dos frequentantes do Acampamento

— Julieta, filha de Ares — murmurou a mesma, tornando as suposições do garoto verídicas. O tom escorregadio porém sucinto comprovou que sua metodologia tratava-se mais de ação do que explicação. Achilles sentiu os olhos de Julieta passarem suavemente sobre ele, deixando um rastro pesado conforme passou adiante, analisando os outros semideuses. — Não vou perguntar o nome de vocês. Vão tornar-se conhecidos conforme frequentarem minhas aulas, como Josh — ela apontou para o jovem ao lado do garoto moreno. — Então, comecemos. Josh.

Era fácil perceber a semelhança entre os dois, embora Josh parecesse muito menos experiente sendo prole do deus da guerra do que Julieta. Foi uma luta rápida que findou-se com Josh jogado ao chão, preso por um ataque da tutora. Os movimentos eram ágeis, esquivos e forçudos, qualidades com as quais Achilles fora abençoada,graças aos deuses. Prestou atenção e repassou os movimentos que a instrutora demarcara.

— Você — apontou para o garoto de cabelos. Ele elevou sua atenção imediatamente, as bochechas corando levemente. O corpo de Julieta virou-se bruscamente para Achilles. — E você.

Achilles pôs-se de pé. criou uma bolha com o chiclete que estava em sua boca, um sorriso cínico envolvendo os lábios do filho de Ares. Cantar vitória não era de seu feitio, porém, quando estava tão evidente, era quase impossível. A contagem regressiva veio através da voz de Julieta, demarcando o início da luta. Três... Ach pôs-se em formação, a mesma que a instrutora havia adquirido segundos antes de seu próprio combate começar. Dois, um...

O primeiro movimento partiu de Achilles, que jogou-se contra a seu adversário. A mão erguida, pronta para dar-lhe um soco em cheio contra o olho, foi facilmente aparada e o movimento voltou-se contra o filho da Guerra. O semblante interrogativo tomou conta da feição do garoto ao ser arremessado de volta para o seu posto pelo seu oponente, que agora sorria amplamente com seus dentes tortos. Achilles ditou-a por um momento, recobrando a consciência de que estava ali para ganhar. O segundo ataque viera do garoto com cabelos encaracolados, um soco direto, alto, o qual o filho de Ares aparou com certa facilidade. Um passo para trás ele deu, mostrando que sua defesa deveria ser mais enxuta, mais firme.

O filho da Guerra aproveitou a aproximação do garoto para avançar contra ele em uma segunda tentativa. Claramente o adversário havia esperado um ataque superior, vindo das mãos de Achilles, porém enganou-se. Com uma perna, o filho de Ares bateu com força, sentindo as canelas colidirem em uma explosão de ardência. Todavia somente o moreno caiu no chão. O filho da Guerra, entretanto, jogou-se sobre ele pelo combate.

O suor de ambos se misturou enquanto os dois rolaram sobre o piso levemente almofadado. Pele contra pele, o calor dos dois corpos entrelaçados se cruzando. Parecia, sim, sexo, não fosse os socos que vez por outra via-se sendo desferidos. Um punho cerrado fez-se ser visualizado no antes de atingir um alvo, e um grito escapou do bolo. A voz de Achilles se sobressaiu, carregada pela dor do golpe recebido bem na boca do estômago.

— Pausa — a voz de Julieta fez-se ser ouvida. O moreno saiu de cima do filho de Ares, que permaneceu deitado sobre o chão da arena. A visão voltava gradativamente ao normal depois do golpe desferido com maestria e força. O maxilar do garoto moveu-se suavemente, como sempre fazia quando estava com raiva.

— Edward — disse uma voz próxima a ele. Só então viu que Josh havia se aproximado e se agachado ao seu lado. Falava em sussurro, quase como uma confidência. — Ele é tão veterano aqui quanto eu. Sem chances de vencer assim.

Achilles rosnou e ergueu o tronco dolorido quando Josh se afastou. Julieta havia mandado Edward de volta ao tatame. O moreno agora exibia um sorriso cínico em seus lábios rachados. Um filete de sangue descia de um corte sobre a sua sobrancelha, provocado por um dos ataques de Achilles que fora efetivo. A própria prole de Ares deveria estar machucada, embora a adrenalina recorrente em seu corpo não a deixasse sentir muita coisa. Levantou-se rapidamente, aguardando a contagem da instrutora.

Três, dois um.

Edward avançou. Achilles desviou. Soco de direita, soco de esquerda, Achilles desviando.  O moreno repetira os mesmos movimentos, sentindo que o peso pendia mais para um lado do que o outro. Provavelmente ele o acertara no ouvido, e agora estava confuso. Caralho. Era a sua vez de avançar. Só queria acertar o adversário, então jogou-se contra ele. O filho de Ares acertou-a no maxilar, empurrando-o para trás. Seu próprio peso pendeu para frente e ambos caíram novamente, Achilles por sobre Edward. Outra briga abstrata, ambos enrolando-se no chão. O sangue esfriou quando sentiu outro soco na boca do estômago, e, desta vez, Achilles sentiu o almoço voltar. Deu tempo de arrastar-se para fora da arena antes de colocar tudo para fora. Os braços fraquejaram, bem como as pernas.

— Chega por hoje — Julieta urrou, como se estivesse brava. — Já lhe disse para tomar cuidado com o local onde bate, sr. Everlock! — trovejou, voltando-se para o moreno de maneira imponente. — Limpe. E você — virou-se para Achilles, que encolhia-se a um canto. — Amanhã. Mesmo horário. Não coma muito.

Com isso, ele deixou o local, seguido por Josh e pela moreno que não fizera nada além de assistir a tudo. Não demorou-se para que o progênie do deus da guerra levantasse, pegasse as suas coisas e saísse, de cabeça baixa. Em sua mente, gravara o rosto do seu adversário. O nome. Os movimentos. Tudo.

xxx FIM DO FLASHBACK xxx

A prole de Ares após terminar de lembrar de tudo, permitiu-se um sorriso. Ele gostava do acampamento, seu irmão estava junto a ele e ele conheceu outros meio-irmãos, embora adotasse um de coração. Aquele era realmente o lugar preferido dele.
Não demorou muito para ele pegar no sono e dormir.



considerações:
• Esse é um treino atemporal, isso tudo rolou logo quando Achilles chegou no acampamento
defeitos/qualidades:
➤ Lutador: Grande habilidade em lutar corpo a corpo. modifica base para x3.
➤ Regrado: Habilidade de cumprir seus deveres. Assim sendo, cada treino equivale por dois.  
Habilidades:

➤ Treino Árduo: Essa habilidade permite ganhar 1 ponto extra em todo treinamento que realizar.  



AVALIAÇÃO

Gostei muito do treino, e também de como levou a missão no estilo flashback. Não é costume meu, mas vou dar 20 em criatividade.

♦ NARRATIVA 18/20
♦ CRIATIVIDADE 20/20
♦ GRAMÁTICA 14/20
♦ HABILIDADE 16/20
♦ NPC 16/20
                       
TOTAL 84/100  

avatar
Mensagens : 107
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Dylan von Schönborn em Qua Out 05, 2016 8:59 pm

Son Of War
I see only the red

Meus dedos correm a extensão da lâmina de de bronze celestial, é claro, com muito cuidado, se eu pressionasse demais, me cortaria, e um ferimento banal é tudo que eu menos quero no lindo dia de hoje. Já estava amanhecendo, e eu dormira durante o dia, o que me fez passar a noite em claro, mas agora era possível notar que o trabalho no Acampamento Meio-Sangue, começava.

Levanto-me da cama, havia horas que eu tomara banho, e meu corpo despido tremia, coberto apenas pela cueca boxer cinza com listras pretas que eu usava. Nunca me importei que me vissem de cueca, mesmo as outras filhas de Ares e mal havia gente no 5º Chalé.

Vou até o armário, pegando uma camiseta laranja do acampamento, uma calça jeans, não muito justa, que me dava livres movimentos para lutas e outras ações, como calçado, coloco uma meia preta e um tênis de corrida, com esse tipo de tênis era mais simples me desviar de ataques do que com um all-star, tênis que sempre vejo os semideuses usando. Deve ser por causa de Hermes, ouvi falar que o deus mensageiro fabrica All-Star com asas, como aquelas sandálias que sempre se vê em livros de mitologia.

                                                         •••

Jogo numa lixeira o que restara da maçã que eu comia até chegar a arena de combate que servia para treinamento de combate corpo-a-corpo. Eu gostava muito desse lugar, acho que talvez seja pela estrita relação que eu tenho com a luta, já que meu pai, Ares, é o Deus da Guerra.

Entro no local, e estava vazio, digo, quase. Havia um cara, aparentava ter mais ou menos a minha idade, mas já usava uma barba rala e seus músculos estavam bem mais definidos...Com certeza ele era mais velho
— Ei, você. – Falo, um pouco alto. Ele se vira para mim, e posso observar penetrantes olhos azul-escuros, uma cor muito surreal para os olhos de alguém. — Quer lutar? – Sorrio, então ele fala:
— Pode ser. Quer uma luvinha ou uma proteção? Vou acabar com você do mesmo jeito. – Eu não conhecia o rapaz, poderia ser que ele acabasse comigo mesmo, mas ainda assim, não seria tão simples. — Aceno negativamente com a cabeça, e vou até o centro do dojo, ficando em posição de ataque, com os braços para cima, pernas abertas e os ombros meio curvados para frente. Ele já estava aqui, praticamente na mesma posição, tirando os ombros curvados. Sorrio de escárnio, e falo:
— Três, dois, um, já.

Ele desfere um soco, mas eu desvio rolando para a frente, e quase colidindo com ele. Levanto-me rapidamente, dando um soco forte nas costelas do rapaz, ele mal parece sentir. Já se volta para mim, com a perna direita levantada e me atingindo em cheio no abdômen com o pé.

Caio para trás, e ele já corre na minha direção, pulando, como se quisesse me esmagar, mas eu rolo para o lado, e sentindo a dor indo embora, levanto-me, com os braços levantados. Ele também já está de pé, então, desfiro diversos socos em sua barriga, e sem se preocupar em proteger-se, ele me dá uma joelhada no queixo.

Fico desnorteado por alguns segundos, ele teve o bom senso de parar enquanto eu me recuperava, não fora um golpe muito forte, mas com certeza ficaria roxo no dia seguinte. Logo que meus sentidos voltam, eu paro por mais alguns segundos, tentando me lembrar o que estava fazendo. Claro, a luta. O cara já vinha direto pra cima de mim, tentando desferir um chute, mas desta vez não. No momento em que ele levantou a perna, eu segurei-a e puxei para frente, fazendo com que ele se desequilibrasse e caísse. Logo que o vejo no chão, desfiro um chute em sua barriga e paro. Ele deveria se levantar, não seria justo acabar com ele no chão desse jeito.

No momento em que ele se levanta, eu sorrio, de um modo sarcástico, claro. Ele fica em posição de ataque, mas sua expressão não era a das melhores. Corro para ele, impulsionando-me do chão e dando um salto, levanto o pé direito e desfiro um golpe certeiro em seu rosto. Ele cai para trás, e dessa vez, não se levanta. Já eu, caio sentado, pois o golpe que desferira me desequilibrara também. Levanto-me rapidamente, e me aproximo dele estendendo a mão para o mesmo :

— Bom treino, amigo.




AVALIAÇÃO

Gostei

♦ NARRATIVA 16/20
♦ CRIATIVIDADE 17/20
♦ GRAMÁTICA 12/20
♦ HABILIDADE 16/20
♦ NPC 0/20

TOTAL 61/100

avatar
Mensagens : 50
Ver perfil do usuário
Dylan von SchönbornFilhos de Ares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Achilles von Schönborn em Qui Out 06, 2016 4:20 am

Achilles von Schönborn
ore ni kateru no wa ore dakeda

Após retornar de um combate contra uns ciumentos no lago, que foi de fato, vergonhoso para o filho de Ares. Ele precisou despertar sua ira para matar um espírito fraco como aquele. Bravo consigo mesmo ele decidiu dedicar quase todo o seu tempo aos seus treinos de combate corpo a corpo.

A prole da Guerra adentrou a arena gritando pela instrutora — Julieta! Eu preciso que me oriente! Eu preciso melhorar! — Aquilo não fazia muita parte da personalidade de Achilles, mas sua vontade de melhorar falava maior que qualquer coisa.
A instrutora abriu um sorriso com o canto da boca ao ouvir as palavras do seu meio-irmão e encerrou imediatamente o combate que estava fazendo, ela nocauteou seu oponente em segundos, tudo isso para atender a vontade de Achilles.

A instrutora caminhou em passos apressados até o filho de Ares e quando estava próximo ao mesmo, sem qualquer tipo de posição para tal, a treinadora aplicou um chute alto que buscava a cabeça do filho de Ares. Achilles movimentou sua cabeça alguns centímetros para trás e o chute poderoso de Julieta passou no ar. Um sorriso no rosto do filho de Ares podia ser visto por todos. Achilles imediatamente assumiu sua guarda, levantando ambos os punhos e os posicionando em frente ao seu rosto. Julieta que mantinha seu sorriso no rosto fez o mesmo. — Vejo que melhorou, irmão. — O garoto retribuiu o cumprimento de Julieta com o mesmo chute que a garota havia feito a poucos segundos atrás e assim como o dela, o chute do filho de Ares foi ineficaz. Julieta colocou força nos braços e parou o poderoso chute de Ach com o ante-braço.

O filho da Guerra deu continuidade em seu ataque dando uma larga passada para frente, cobrindo toda a distância que havia entre os dois, o passo largo e com imensa velocidade, surpreendeu Julieta, o que a fez recuar um passo e ganhar uma certa vantagem já que Achilles já preparava um soco que parou no bloqueio da garota. Julieta respondeu a altura, um soco de cima para baixo que buscava acertar bem o centro do rosto do garoto foi dado pela filha de Ares, mas Ach estava ligeiro e ele havia melhorado, ele forçou seu pé e panturrilha e deu um passo para o lado, desviando do golpe de Julieta.
Felizmente o corpo de Achilles já estava começando a se desenvolver melhor e esse tipo de movimento que geralmente causaria extrema dor e uma possível lesão em uma pessoa normal já não o afetavam mais. A prole de Ares deu continuidade a seu ataque com dois cruzados na altura da cintura de Julieta, porém, ambos os golpes foram muito bem defendidos pela instrutora. O que Julieta não esperava era um chute totalmente sem forma que veio a partir da perna esquerda de Ach, após ter seus golpes bloqueados a prole de Ares levou uma de suas mãos ao chão e com um impulso levou sua perna no queixo de Julieta, jogando a filha de Ares e instrutora ao chão da arena.

Naquele momento pôde-se ouvir um UUUUUUUUH vindo da platéia. Todos pareciam espantados, provavelmente Achilles fora um dos poucos que acertaram Julieta. A filha de Ares levantou e sua expressão era de se apavorar. Achilles fez contato visual e recuou um passo para ganhar um pouco de distância, mas infelizmente a garota já estava tomada pela necessidade de vitória.  

O filho de Ares queria muito combater sua instrutora frente a frente e não hesitou em atacá-la. Julieta avançou em alta velocidade, Ach mal podia ver seus movimentos, ele nunca havia visto a garota assim, Julieta golpeava Achilles de forma brutal, porém o filho de Ares não demonstrava desistência. O combate se tornou uma prova de resistência, nenhum dos dois defendiam, era só soco atrás de soco. Para aqueles que estavam de fora era um combate suicida. Os golpes geravam um eco por toda a arena, os espectadores estavam boquiabertos. Diretos, ganchos, cruzados e cotoveladas de ambos os lutadores, parecia loucura, mas nenhum recuava.

Após uma troca intensa de golpes pode mais ou menos um minuto, Achilles caiu sobre o solo da arena de combate, ele sangrava por todo seu rosto, seus olhos estavam inchados, seu supercílio cortado, assim como seu boca e seu nariz sangrava. Infelizmente, Julieta estava no mesmo estado, mas a garota era mais forte e tinha mais resistência que seu irmão, tornando-a vencedora desse combate.
A instrutora pegou seu aprendiz e o carregou até a enfermaria. — Você está crescendo, Ach. Obrigado. — Disse ela com um sorriso no rosto


Qualidades/Defeitos:

[QUALIDADE]
➤ Lutador
➤ Regrado

habilidades:

[PASSIVAS]
➤ Treino Árduo: Essa habilidade permite ganhar 1 ponto extra em todo treinamento que realizar.  

➤ Destemido: Os filhos do Deus da guerra possuem naturalmente uma proteção contra o medo, impedindo que encantamentos de pavor caiam sobre eles. Além disso, não hesitam em atacar, quando querem.

➤ Indolor: Habilidade de não sentir dor, Logo, machucados não te impedem de prosseguir lutando.

➤ Esquiva Involuntária: Filhos de Ares pressentem um ataque e desviam automaticamente, ou seja, não é preciso ver o golpe para desviar. Podem se esquivar de quaisquer golpes a cada duas investidas do oponente.

➤ Mimetismo Muscular: Os Filhos de Ares podem replicar qualquer movimentos que já tenham visto em sua vida, podendo utilizá-los sempre que desejarem. Mas tem que ser movimentos corpo à corpo.





AVALIAÇÃO

Gostei

♦ NARRATIVA 16/20
♦ CRIATIVIDADE 17/20
♦ GRAMÁTICA 15/20
♦ HABILIDADE 16/20
♦ NPC 12/20

TOTAL 74/100

avatar
Mensagens : 107
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Heloise Vox Wittemore em Qui Out 06, 2016 8:54 pm



C'mon, baby.
▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄
C'mon 'cause I know what I like. And you're looking just like my type. Let's go for it just for tonight...


texto retirado pelo autor



Fight!


...



AVALIAÇÃO


90XP de 100XP


NARRATIVA 16/20
CRIATIVIDADE 20/20
GRAMÁTICA 18/20
HABILIDADE 20/20
NPC 16/20


O treino foi ótimo, me prendeu do começo ao fim. Adorei como você descreveu o combate, mas você pecou. Primeiro que uma prole de Hefesto que acabara de chegar ao acampamento não ganharia de uma prole de Ares que já é instrutora, a sua coerência nesse quesito foi fraca. Mais atenção numa próxima vez.

Atualizado pelo tio Zeus.
avatar
Mensagens : 38
Ver perfil do usuário
Heloise Vox WittemoreFilhos de Hefesto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Ethan Falk Wahlström em Sex Out 07, 2016 6:45 pm


Do I Wanna Know?
Ever thought of calling when you've had a few? 'Cause I always do, Maybe I'm too busy being yours to fall for somebody new. Now I've thought it through. Crawling back to you! Do I wanna know? If this feeling flows both ways, Sad to see you go. I'm sorta hoping that you'd stay Baby, we both know! That the nights were mainly made for saying things that you can't say tomorrow day.

Eu estava há pouco tempo no acampamento e sabia que provavelmente era o mais fraco de todos ali e era por isso mesmo que desejava ficar mais forte do que eu já era e para isso precisava treinar cada vez mais, ficar cada vez mais forte e simplesmente me tornar o melhor. Para isso que eu havia acordado cedo naquele dia, eu iria treinar novamente e garantir que eu não perderia a habilidade de luta que eu havia conseguido com anos e anos de treinos duros e pesados e por esse motivo eu tinha perdido para um dos filhos de Hefesto me fazer o favor de criar um equipamento simples para eu poder treinar minhas habilidades e era exatamente no centro dele que eu estava naquele momento.

[...]

O equipamento funcionava de maneira extremamente simples, o lutador ficava por cima de um piso feito de mármore com diversas fissuras de mais ou menos quinze centímetros de onde saia de forma aleatória discos de madeira fina pintados de vermelhos, sendo que o objetivo daquele treino era acertar os discos enquanto lutava, fazendo um bom uso do meu bom e velho savate, era a máquina perfeita e eu estava louco para começar a treinar logo, então assim que cheguei que estava pronto para começar o treinamento dei a ordem para o início e ouvi alguns zumbidos baixos de mecanismos abaixo de mim antes do primeiro disco saltar atrás de mim.

Assim que senti o vento provocado pelo disco enquanto ele subia no ar girei o corpo em 180º graus em um chute circular que acertou em cheio o alvo o quebrando em vários pedacinhos de madeira. Mas antes que eu pudesse aproveitar o gosto de um bom golpe outros dois discos pularam na minha frente me fazendo saltar chutando cada um com uma de minhas pernas enquanto segurava o corpo com as mãos apoiadas no chão, impedindo que eu caísse de costas e me ferisse.

Sem tempo para descansar outro disco saltou da plataforma, agora vindo de trás de mim, me obrigando a usar mais força nas mãos que me mantinham firme no chão enquanto eu impulsionava as duas pernas para cima de maneira que o próprio impulso a mandasse para trás e a fizessem ir de encontro com o disco, o atingindo por pouco e me permitindo usar as mãos para empurrar o chão e me levantar, voltando a uma posição ereta que me permitisse aplicar mais golpes.

— Bom! – Comentei feliz enquanto esperava outro disco ser lançado, o que não demorou muito, já que logo um disco saiu zumbindo de outra fissura a minha frente, só que dessa vez eu esperei ele começar a cair para dar um salto mortal - sem sair do lugar - e o acertar em cheio com o calcanhar, esmagando o disco no chão enquanto sorria feito uma criança, boba com seu novo brinquedo e esperava ansioso para continuar com o treino.

Por alguns segundos a máquina parecia completamente quieta como se tivesse sido desligada, mas então com um forte zumbido ela arremessou quatro discos de uma só vez a minha frente, formando um meio circulo quase perfeito, o que foi a minha deixa para aplicar um chute de 360º graus com o calcanhar e destruir todos os quatro discos, espalhando madeira para todo o lado.

— Esses coturnos são ótimos – Murmurei vendo que o coturno mal estava arranhado mesmo depois de os ter usado para treinar savate e então, depois de limpar a plataforma de toda a sujeira que eu havia feito, sai do local, indo para outro local, querendo outro treino para ficar ainda mais forte.

observação:
Tomei a liberdade de criar um cenário novo para postagem, desculpe se transpassou o limite de um player e peço que relevem isso.

FIRST TAG | SECOND TAG | THIRD TAG





AVALIAÇÃO


64XP de 100XP


NARRATIVA 18/20
CRIATIVIDADE 20/20
GRAMÁTICA 18/20
HABILIDADE 18/20
NPC 0/20


Como o treino não foi realizado na arena e você criou um ambiente próprio, irei retirar 10 pontos de XP TOTAL por isso. Analisei apenas um erro de digitação e o treino em geral foi interessante.

Atualizado pelo tio Zeus.
avatar
Mensagens : 11
Ver perfil do usuário
Ethan Falk WahlströmFilhos de Hermes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ Treino com Punhos e Soqueira ♦

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum